A favor do Brasil


Sei que é difícil agradar a todos e muitas vezes quando escrevemos transparecemos um lado que não é 100% de nós mesmos. Toda vez que falo de como são alguns casamentos no Brasil alguém reclama que falo mal do Brasil. Mas eu não disse que todo casamento aqui é feito sem pensar ou planejar de verdade.

Minha irmã mesmo vai se casar quase “à la egípcia” ano que vem, com direito a tudo certinho, festa, casa, etc. Mas isso é comum? Eu acho que não! Tanto que toda a família e amigos estão alvoroçados, pois não é algo que vemos sempre atualmente. Eu tenho 25 anos e até hoje de amigas minhas, primos, conhecidos próximos, só fui em um casamento. O da minha irmã vai ser o segundo. De todas as minhas amigas da faculdade, da escola, pouquíssimas  estão em algum relacionamento mais sério e que pode virar casamento nos próximos anos. Pode ser que seja só ao meu redor, mas escrevo aqui do que vejo.

Sei lá, no Egito em 9 meses nunca vi tanta noiva, depois que eu fui embora mais umas 6 conhecidas – mais novas que eu até – já noivaram ou casaram. O que eu falo é que, analisando assim por cima, no Egito se casa muito mais sim, com toda aquele preparo e intenção de passar o resto da vida juntos,  enquanto no Brasil vemos muitos relacionamentos que no fim não acabam em casamento, porque eles já começaram a namorar não pensando nisso.

Mas o tópico eu quero falar de coisas que gosto do Brasil, já que podem alegar que malho o Brasil. Se eu não gostasse daqui não morava aqui (não que eu ame 100% viver aqui, o Brasil tá muito capenga em muita coisa, e o que mais me incomoda é a cultura de violência). Mas vai uma lista de coisas que me fazem ainda viver feliz no Brasil:

– Ir no sacolão de quarta (promoção, claro) e encher meu carrinho de coisas com R$50. E os vegetais que eu gosto já vem limpinhos, cortados em fatias ou lavados, como eu quero. E tem fartura, você pode comprar e comprar que ainda sobram dezenas de variedades. E tudo limpo, fresco.

– Aqui é fácil ter crédito (e se endividar também por causa dele, claro). Se tivesse Casas Bahia no Egito metade dos problemas deles acabariam (fica a dica aqui para os Klein).

– Eu posso ser quem eu sou, como quiser. Tá, tem preconceitos velados, gente que faz gracinha à toa, mas bem ou mal todo mundo aqui consegue ser minimamente livre para seguir a religião que quer ou usar a roupa que quiser. Já vi cada coisa esquisita na rua.

– O mercado de trabalho é profissionalizado. Se você é bom e sabe seguir o caminho certo, difícil ficar desamparado. E para ajudar, ainda tem carteira assinada, 13º salário e seguro desemprego. Ah, e eu amo meu vale refeição 🙂 Estas coisas no Egito, só em sonho.

– Tem muita coisa que não presta aqui em termos de serviço. Telefone pifa, conta que vem a mais, internet que cai. Não é tudo bom, mas pelo menos temos o Procon para reclamar e pedir nossos direitos.

– Temos um congresso sujo e uma política ridícula. Mas pelo menos eu voto e posso tentar mudar alguma coisa a cada quatro anos.

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em maio 28, 2009, em No Brasil e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Amigaaaaa…
    Magdy ta chegando hoje !!!! to aqui super nervosaaaaaaaaaaa!!! parece ate que eh a primeira vez que o vejo hhahhaah beijos

  2. Oi Marina,
    eu concordo contigo quando diz que o Brasil eh bom sim, mas podia ser melhor e principalmente menos violento. Mas existem diferencas entre o Brasil e o resto do mundo, quando comparamos nao eh simplesmente para criticar…
    Eu continuo gostando do que leio por aqui,
    Bjocasssss

  3. Eu acho que a questão financeira é um impecilho aqui. Muitas das minhas amigas casadas optaram por não fazer festa ou apenas por uma cerimônia no civíl pq não tinham dinheiro pra fazer tudo. Casar em SP é muiiito caro.

    Acredito, que as pessoas pensem em casamento no Egito pq essa é única forma de relacionamento afetivo homem / mulher, não existe relacionamento íntimo ou sexual anterior, ou pelo menos não é usual. Então vc encontra alguém que ache interessante, a familia aprova, e dai vc pode ter um relacionamento. Vai ser pra vida toda pq divórcio é um tabu em zilhões de sociedades, até aqui. Aceito apenas em casos bem específicos.
    O casamento não deixa de ser uma forma de independência.

    A revolução sexual mudou as formas de se relacionar no ocidente, criou outras possibilidades. Hoje o casamento não é a única forma socialmente aceita de relacionamento. Para as mulheres o casamento já não é mais a única forma independência. Se os novas formas de se relacionar são boas ou ruins, daí vai de cada um. Existem muitos relacionamento superficiais?com certeza, assim como muitos infelizes no casamento. O ideal é não desistir daquilo que vc acredita!

  4. CONHEÇO ALGUNS SEGMENTOS RELIGIOSOS, EM Q O CASAL MAL NAMORA E MUITO MENOS TEM CONDIÇÕES E SÃO “ESTIMULADOS” LOGO A CASAR. ALEGAÇÃO? P/ Ñ DAR LUGAR A CARNE. WHAAATT?? COM LICENÇA! POR FAVOR, NÉ? ESTAM APENAS INSTITUALIZANDO O ATO SEXUAL ATRAVÉS DO CASAMENTO, S/ NENHUMA RESPONSABILIDADE DE COMO VÃO PAGAR AS CONTAS E ONDE VÃO MORAR. ALGUNS SE INSTALAM NA CASA DA PRÓPRIA FAMÍLIA MESMO E QUÊ, “DEUS TUDO PROVERÁ”. C/ TANTA COISA P/ SE OCUPAR, DEUS AINDA TEM Q SE PREOCUPAR C/ A CESTA BÁSICA DE IRRESPONSÁVEIS!!! DEPOIS VEM AS DIFICULDADES PONDO ABAIXO O “ABENÇOADO” CASAMENTO. ENTÃO A CARNE REINA MEEESMO!! BRIGAS, DISCUSSÕES E AMOR QUE ERA BOM, VIRA DESILUSÃO INDO DIRETO P/ O BREJO.SOU A FAVOR DO CASAMENTO RESPONSÁVEL E CONSCIENTE, C/ OU S/ LUXO, TRADICIONAL OU SIMPLES. CADA CULTURA TEM SUA FORMA DE ELABORAR A UNIÃO DOS INTERESSADOS, CADA QUAL TEM SEUS ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS. QUE CADA UM JULGUE O QUE SEJA CONVINIENTE E ACEITÁVEL P/ SUA FELICIDADE. SIGA SEU PROJETO DE VIDA COM SEU ESCOLHIDO(A) E BOOOA SORTE.

  5. Eu estava nessa de ir de encontro ao meu habiby apaziguar meu coração, mas como mulher gosta de planejar, fui tentar descobrir se a vida no Egito é melhor que aqui. Então fui ver no google qual IDH era o maior, aqui ou no egito. Encontrei um website com um ranking, dizendo que o melhor lugar de se viver é Viena, Áustria. O brasil está acho que em 56º lugar, e o egito tá pra lá dos 147. -Habiby eu acho melhor vc vir pra cá, o Brasil é muito melhor de se viver do que o Egito. -No you are wrong. Life here is very very very good.

  6. Quando me casei há quase 28 anos atrás, meu marido e eu fizemos um pacto de coração e prometido um ao outro diante de Deus. Isto não nos afastou de grandes dificuldades ou problemas. Mas nos deixou sempre unidos e em cada dificuldade mais unidos e fortalecidos.
    Este pacto simplesmente era, e é de viver uma vida a dois, onde não mais teria espaço para “meu”projeto ou “minha”felicidade ou “minha”escolha. Trocamos o eu por nós (para quem nos conhece sabe que temos personalidade bem diferente).
    Simplesmente seguimos a natureza de toda humanidade que é viver em comunidade. Temos a consciência de que somos diferentes mas somos interdependentes. Se pensarmos bem, dependemos de um monte de gente para poder existir e de um monte de gente que nem temos idéia de quem seja. Então precisamos estar conscientes das nossas responsabilidades e de que nossos atos afetam a muitas pessoas.
    Por isso, não dá para pensar só em mim ou nos meus desejos e sonhos. Preciso pensar longe e alinhar tudo o que sou com o outro que é diferente de mim e em vez de competir para ver quem é melhor ou pior, é melhor transformar estas diferenças em complementos ou cumplicidades. Um ajuda o outro a ser melhor. Ser diferentes não nos torna melhores ou piores. Simplesmente nos torna humanos.

  7. Oie….entao se tratando de casamentos, o que vc disse é verdade, porém no meu caso é diferente, vejo muitos casamentos certinhos como manda a “regra”, pois participo de uma comunidade católica (Shalom) e lá as pessoas até para namorarm tem que “caminhar” (rezar durante um tempo, com seus acompanhadores para ver se é vontade de Deus)…Mas infelizmente vemos muitos casos onde as pessoas fazem “test drive” e só depois casam…e somente no civil…Felicidades para sua irmã….Bjs

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: