Sequestro de crianças


Já faz tempo que queria falar de um assunto polêmico: sequestro internacional de crianças por seus próprios pais. Isso porque várias vezes ao dizer que sou casada com um muçulmano, ouço comentários idiotas sobre o fato de que ele pode roubar meu filho, aquele blá blá blá de sempre. Outras meninas também sempre me questionam isso, se o pai pode pegar a criança e sumir ou impedir que você saia do país dele sem autorização, sempre usando dois exemplos errados para isso:

– aquele filme Nunca sem minha filha
– O caso da brasileira que fugiu do Líbano ano passado e “diz-se” foi impedida pelo Hezbolla e pelo marido muçulmano.

Nos dois casos adoraaaaaaaaam dizer que o cara é muçulmano, manda na mulher, tira os direitos dela, que ela não pode ser livre, etc.

Então me expliquem isso:

– A mãe brasileira tem um filho nos EUA, viaja para o Brasil com a criança e nunca mais volta. Depois ela morre e a guarda fica com o padrasto. O pai fica que nem louco com a justiça brasileira, que não lhe dá a guarda de volta.

– O pai de uma menina, o austríaco Sascha Zanger, afirmou à Folha de S.Paulo que culpa a Justiça brasileira pela morte da filha de quatro anos. Zanger diz que a menina e o irmão dela, de 12, foram trazidos da Áustria para o Brasil pela ex-mulher sem sua permissão em janeiro de 2008. Ele gastou 100 mil reais neste período para obter a guarda das crianças de volta.

Porque nestes últimos dois casos, ninguém cita a religião da brasileira nem diz que a justiça brasileira é ignorante???

Porque ninguém se lembra que, em qualquer país, é proibido a saída de menores sem o consentimento dos dois pais, não importa se é muçulmano ou não, brasileiro ou não. E o Brasil que desrespeita normas internacionais o tempo todo, ninguém faz alarde disso, certo??

Deviam então avisar os estrangeiros: cuidado com as brasileiras, elas podem roubar seus filhos um dia e a justiça lá não faz nada.

Agora porque os muçulmanos levam o estigma, eu não sei. É óbvio que se você tiver um filho com um estrangeiro, seja ele morador no Egito, Líbano, Síria, Holando ou EUA, você não vai poder sair do país livremente se a criança tem aquela nacionalidade. O pai da criança terá que autorizar.

A diferença é que em muitos países muçulmanos, a esposa também não pode viajar sem o consetimento do marido. No Egito é assim, por exemplo, mas no caso de estrangeiras é bem mais simples, para mim nem pediram nada, acho que te impedem só se o marido avisar a polícia do aeroporto. Isso é outro ponto de discussão, o que estou falando agora é da questão dos filhos.

Não estou defendendo nem acusando ninguém aqui, existem pessoas boas e ruins em todos os países, mas os fatos deveriam ser avaliados sem colocar a religião no meio e sem a criação de julgamentos imprecisos, como muitas vezes é feito pela nossa mídia.

ps. no caso da mulher que teve de fugir do Líbano ano passado, fui a fundo na pesquisa e é possível encontrar na internet e-mail dela para o programa “Domingo Legal” pedindo desesperada para voltar para o Líbano por meio do quadro “De volta para minha terra”, poucos meses antes do noticiário da fuga dela de lá. Ela dizia que a vida no Brasil era ruim e que no Líbano seria tudo melhor. Ou seja, tem coisa mal contada nesta história, mas os muçulmanos é que viraram o bode expiatório no final. Não estou falando isso para difamar ninguém, só usando elementos presentes na internet e noticiário publicado.

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em junho 22, 2009, em De tudo um pouco... e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 17 Comentários.

  1. A convenção de haia, de 1980, não determina que “a lei do país em que for domiciliada a pessoa determina as regras sobre o começo e o fim da personalidade, o nome, a capacidade e os direitos de família”?
    Bom, não fiz direito e tenho certeza que muitos devem ser contra essa resolução alegando que inibe a soberania nacional de um país qualquer.

    Eu defendo essa determinação. Nada mais lógico. Isso serve para a criança do “nunca sem minha filha”, ou, Sean Goldman (uma vergonha esse caso), mas a família do padrasto é fortíssima!

    A grande questão com o Islã é se as constiuições desses países permitem que a mãe tenha a guarda dos filhos na infância, como é no Egito. Entretanto, em algumas regiões do Egito, a mães cristãs se ferram caso casem com um muçulmano. Não sabia do e-mail. Muito estranho. Mas ela dizia que ele a ameaçava, penso que isso tera a motivado a fugir.

    Nem todos nasceram pra ser pais. Acho que ter filho com estrangeiro, seja da onde for, requer um ótimo entendimento entre ambas as partes.

  2. Oi marina!!! tudo bem?
    Nos tinhamos conversado sobre isso lembra?
    Realmente o povo parece que so foca na religiao nesses casos e esquece que essas historias podem acontecer com qualquer um de qualquer lugar ou religiao!!
    Eu to meio na correria, nas vesperas da viagem que te falei… mas sempre que da do uma passadinha aqui!!! 🙂
    Beijinhos paras os seus gatinhos lindoooos e levados! hehehe
    e pra vc tambemmm, beijos!

  3. Oi Marina
    eu ja fui vitima de comentarios como esses por causa da religiao do Nowsh. Eh como se ser mulcumano fosse perder o bom senso. Sem contar que as pessoas focam no que esta acontecendo la do outro lado do mundo e nao percebem a ironia do que esta aqui tao pertinho da gente. Sabe o que eh isso? “somos guiados pela midia” …. os jornais falam e todo mundo acredita!!!!! Nao existe capacidade de analise e opiniao…
    bjinhossss

  4. Nao falam Marina, porque é cômodo formar e manter os clichês de sempre. Nao adianta, a gente vai ta sempre sendo alvo de preconceitos já arraigados. Crencas sao mt difícies de tirar. O que acontece no lado “mulcumano” do planeta é o que midia ja fez com essas regioes. Hollywood ja fez mts filmes mostrando essas regioes como altamente perigosas e preconceituosas, em causa própria…

    mas é assim, o preconceito está em tudo. brasileira é só bunda e carnaval , alemao é nazista e mulcumano machista ao extremo… triste, nao?

  5. SALAM ya habibaty
    To pasma com o e-mail da garota ai… como eu ja ouvi muitas abobrinhas aqui na minha casa por esses casos faço questao de mostrar….
    Mas com relação a midia e os muslims e normal mostrar o que de ruim acontece lá, mas como eu ja falei pra minha Mamae… seriam eles muslims o pai e a madrasta que chocaram o pais jogando a garota do prédio…NAOOOOO mas ninguem sabe qual e a religao deles certo?????
    e Madelaine…O que houve??? o garoto Sean, e garota assinada pela TIA, eles nao perguntam se sao cristaos ou judeus mas Julgam os muslims…..
    PRECONCEITO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Esse filme entao, minha mae tem ele aqui e ja me fez assisti-lo milhares de vezes, hahahah e muito emocionante mesmo, mas nao funciona assim, nem todos os homens mentem como o marido dela no FILME…..
    Bjos amiga…

    Salam..

  6. SAT SRI AKAL!

    Oi, querida! Muito obrigada pela visita e pelo comentário, fiquei muito feliz! Amei os eu blog e sua história, tudo fascinante. Com certeza já estou te linkando, viu? Sou sua mais nova leitora.

    A respeito da tua postagem:

    Realmente isso é de se revoltar! As pessoas pegam casos isolados e generalizam, e isso é algo que eu detesto do fundo da alma! Quando o assunto é muçulmanos, então, o preconceito é ainda maior. A impressão que as pessoas têm é de vão explodir uma bomba a qualquer instante.. acho isso terrível. Já conheci um monte de muçulmanos e muslim, e todos foram super legais comigos, amigos e tudo mais.

    Também tenho que aguentar um monte de coisa, especialmente agora por causa da novela. Mas fazer o quê, né? Bem que eu quis agarrar o indian boy, hahahaha.

    Beijão e abstrái, porque só quem conhece mesmo o teu amor é você. ^_^

  7. Isso tb ja aconteceu comigo, logo que meu filho nasceu a familia do meu marido queria muito ver o bebe e já ouvi da minha prima que era pra ter cuidado que poderiam me prender lá na turquia e nao deixar eu voltar com a criança e varios outro comentarios.
    Isso tb acontece por aqui, mas ninguem comenta. Preconceito é tudo mesmo.
    Na familia do meu marido tem pessoas divorciadas em um caso a criança ficou com a mae em outro com o pai.

  8. mariachiquinha

    Adorei a abordagem do tema e a maneira como você escreve . Parabéns!!

    Quando a tal brasileira que o fantático fez uma novela do caso, eu tenho cá as minhas restrições àquela história. Pra mim alguma ela aprontou. E deve ter sido grave. Nem ele deve ser tão ruim assim, nem ela tão coitadinha. Vou ler esses emails.

    O caso dessa menina que dizem que pode ter sido morta pela tia, eu me pergunto…. onde estava a mãe??? na casa de um namorado. Depois ainda dizem que ela tem problemas psicologicos. Mas não teve pra ir po exterior e ter dois filhos por lá? Não teve quandi decidiu votar com as crianças e deixá-las com uma tia enquanto namorava… e ainda diz que o pai abusava sexualmente do filho. Tudo muito esquisito. E qual é mesma a religião deles???

    Parece que tudo que se refere ao muçulmanos, por aqui, toma prporções tridimensionais.

    Acontece que, no contrato de casamento muçulmano, a esposa pode deixar bem claro que no caso de uma separação ela fique com o direito a posse e guarda dos filhos.

  9. acabei de ler sobre isso no livro da Sultana
    acho q atribuem o sequestro internacional de crianças aos muçulmanos pq são os q mais fazem isso

    quer dizer, no livro, 10 mil crianças foram levadas, em todo o mundo.
    os pais simplesmente pegam os filhos no final de semana e fogem do pais, ai os governos nada podem fazer, uma vez q perdem a jurisdição pela criança. Acho q esse é outro ponto: esse David, do primeiro caso q vc escreveu ai, afirma q a guarda da criança deveria ser dada pelo país onde ela residia, e nos paises arabes raramente a mãe estrangeira fica com a guarda.

    o caso citado no livro é o da Margaret McClain, e eu me lembrei de um filme q isso acontece, não lembro o nome, mas a menina era linda, com uns olhos azuis…

    • É verdade, é um filme com a Mariel Heminguay e ela contrata ex militares americanos para ajudarem a ir buscar a filha. No filme, eles eram separados, a criança passao final de semana com o pai e ele a leva para jordânia. Não me lembro o nome, mas era um clássico da sessão da tarde, eu achava um dos atores lindo….rs…

      Esse tópico me deixou curiosa pra saber mais sobre a mulher do nunca sem minha filha. Eu amo a Sally field, assisto todos os filmes dela. Enfim, quem quise conferir.

      Fuçando no google e youtube, achei várias entrevistascom a Betty Mahmoody, autora do “nunca sem minha filha”, q foi indcada ao pulitzer, vai entender…rs…

      Entrevista véia dela:

      Programa com o marido (acho que é uma série)

      Entrevista com a filha, Mahtoob
      http://www.starexponent.com/cse/lifestyles/culpeper_news/article/not_afraid_of_change/23784/

  10. Querida,
    vim deixar um beijo…mas não consigo ler esse post… é too much pra mim.
    bjs

  11. olha aten;ao a todas as voces mulhres que quando arrumam um homem ficam doidas a ponto de nao enxergar nada, fico indignada porque voces so percebem a robada que se meteram depois de se darem muito mal,nao adianta voce pintar de feliz com o marido ao lado, porque sabemos que no dia a dia voce e subjulgada e e tida como inferior a qualquer homem. No caso de separa;ao o homem fica sim com os filhos e o homem tem poder de vida e morte sobre a mulher e isso sao os fatos que dizem , sao as estorias nao e uma ou outra pessoa que sai falando , mas os fatos e atos falam por si so, mas como eu disse voces nao podem entender que nao tem direito no mundo muculmano , olha a sua cara, olhando a imgaem e foto de voces sinto muita pena de voce pelo qeu voce se transformou, uma mulher que nao mostra o cabelo, o cabelo por si so ja e um veu, voce nao precisaria de uma coberta sobre o cabelo e isso e so o comeco. e outra coisa o BRASIL CUMPRE SIM A CONVEN;AO DE HAIA, SO QUE O BRASIL E DEFENSOR DA LIBERDADE DA MULHER, POIS E MUITO FACIL PARA O HOMEM QUE NAO CARREGA QUE NAO SOFRE PELO FILHO VIR SIMPLESMENTE E TIRAR OS FILHOS DA MULHER, MAS CLARO VOCES SO VAO CONCORDAR COMIGO NO DIA EM QEU SE VIREM NA MESMA SITUACAO DE NARAN, ELA AO CONTRARIO DE VOCES FOI OBRIGADA A SE CASAR POR EXIGENCIA DOS PAIS, MAS EU DIGO AINDA MAIS, SE VOCES SE APROFUNDAREM MAIS SE ARREPENDERAO MASI RAPIDO DE ESTAREM NESSEA RELIGIAO,E O MAIS ESPANTOSO DISSO TUDO, E QUE AS PROPRIAS MULHERES DEFENDEM ESSA SITUA;AO, ACORDEM MULHERES OU VOCES SE DARAO MUITO MAL, NA SUA VIDA APOS O DIVORCIO E CASO O MARIDO DE VPCES QUEIRA SE SEPARAR, SIMPLESMEN TE ACEITAM COMO BABACAS E DESPROVIDAS DE INTELIGENCIA COMO E O CASO DE VOCES, SINTO MUITO DE VOCES FAZEREM PARTE DO CLUBE FEMININO……

  12. E TEM MAIS LAVE A SUA BOCA PARA FALAR QUE O BRASIL NAO CUMPRE A CONVEN;AO DE HAIA E VOU GUARDAR BEM O SEU NOME, SE UM DIA ACONTECER DE VC SER ABANDONADA E PERDER A GUARDA DOS FILHOS VOU TE LEMBRAR DO QEU VOCE FALAVA DA VIDA BOA DE MUCULMANOS E ME ENVERGONHO MUITO DE TER UMA BRASILEIRA COMO VOCE… vOCE ENVERGONHA A NOSSA CLASSE …..

  13. Vc tá se referindo a esse email aqui?
    Data: 27/04/2008 23:10:28
    De:XXXX
    IP: 201.11.56.201
    Assunto: Re: QUERO PARTICIPAR DO QUADRO DEVOLTA PRA MINHA TERRA
    “Ola Gugu,venho aqui nesse sait,lhe pedir uma grande ajuda.Meu nome e XXX,tenho 21 anos sou casada e tenho um filho de 5 anos.O meu grande sonho e poder voltar para a minha terra,sei que e um lugar longe,tou morando no parana com meus pais,onde estamos a 3 anos mas nao eh aqui que queremos viver,o meu sonho e voltar para o libano,la temos minha casa e poderemos viver melhor,aqui nada esta dando certo para nos,fazem 3 anos que tentamos ajuntar o dinheiro para a passagem,mas ta dificil,o que tiramos eh so para nosso sustento,minha mae tambem nao pode nos ajudar,pois esta individada demais.o que pesso pelo amor de Deus essa ajuda,e que Deus ilumine sempre seu caminho como esta iluminando……….bjs fique com DEUS ….”
    Bem, quanto a ele, eu tenho algumas pequenas considerações. Primeiro a data do email 27/04/2008. Ora, nessa data, que eu saiba, a XXX nem estava no Brasil! Ela estava no Líbano nessa época! É só olhar a data de nascimento da filhinha dela, Mahassem. A menina nasceu no dia 3 de janeiro de 2009, oito meses depois desse suposto “email”. Então, das duas uma: Ou o email é falso ou a menina não é filha do marido de XXX!
    E mais, ela fala de voltar à sua terra, o Líbano… Desde quando a Nariman é libaneza de nascimento? Ela nasceu no Brasil, ora bolas! E outra coisa, ela fala que está à 3 anos com os pais dela… Puxa, mas como o tempo passa rápido no Paraná, eim? Pois se ela chegou ao Brasil em dezembro, como é que está aqui a 3 anos?
    Não, esse email é completamente falso e estúpido. Coisa de gente que não tem o que fazer!

    • Oi Carol,

      esse e-mail eu encontrei logo que vi a primeira noticia falando dela, nao sei pq alguem criaria algo falso e tao rapidamente…. mas a verdade só Deus sabe, pq eu nao tenho como checar q dia q ela chegou no Libano, pq ela foi pra lá e etc… nao sou da PF para querer saber disso… mas como ela foi na TV pra falar do caso dela, está sujeita a ser comentada e questionada. E se o filho dela tinha nacionalidade libanesa, com certeza nao iria poder sair do país mesmo, isso é lei de qualquer lugar.

      ps tirei o nome dela pq depois nao quero ninguem me perturbando por algo que nao tenho nada a ver!!

      abraços
      Marina

  14. sim concordo com vc, mas eu sou casasda com muçulmano e o mesmo quando nos conhecemos era uma coisa hoje é outra, não da dinheiro pra mim, e eu ajudei ele a ter o que tem hoje só da dinheiro pra familia dele, irmãos . cunhados e etc…na ultima briga disse que não seria mais muçulmana,,,,tenho duas meninas…e esse ano iriamos a visitar a familia no libano em abril….mas depois do que eu disse virou pra mim e falou que quer ir em fevereiro…..eu tenho medo de ir e ele não querer mais que eu volte com elas…..sabe eu não vou mais…pra mim tudo farinha do mesmo saco……e nos paises muçulmanos nós mulheres não somos nadaaaaa

  15. Minha querida, é muito natural que você defenda seu marido, mas contra fatos não há argumentos. O filme citado, por exemplo, é baseado em fatos reais. Então quer dizer que tudo não passou de exagero do autor?

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: