Dando piti no Egito


Quem nunca deu um ‘piti’ na vida que jogue a primeira pedra. Bom, mas quem deu tantos como eu dei no Egito, deveria merecer uma bela bronca.  E só agora depois de 2 anos de Brasil que reconheço como fui chata e exagerada. Devia ser a distância de casa, o fato de eu não entender língua, de não ter ainda entendido todas as regras da sociedade. Só sei que eu dava piti direto.

Uma vez fui convidada para um almoço e  na mesa tinha jornal para forrar. O prato era peixe, e no Egito eles adoram forrar a mesa com jornal quando isto acontece. Por quê? Porque eles tem mania de comer o peixe com as mãozinhas e já ir deixando as espinhas, cabeça e rabo ali na mesa mesmo, pra depois enrolar tudo e jogar no lixo. Tá bom, é prática, mas para a gringa fresca aqui, era o uó do borogodó. Mostafa só de ver minha cara já sabia que vinha problema por ali.

Na casa dele, já tínhamos papéis descartáveis para usar quando fosse ter peixe, pois seu eu nem falar ele já sabia que pra mim ia ser problema. Mas na casa dos outros? O que fazer? Só sei que foi difícil, mal consegui comer com aquele jornal aqui e cada hora enfiavam mais comida dentro do meu prato – mal de egípcio, te empaturrar – e eu ficando enjoadinha. E dei piti, claro. Segurei para não ser ali na mesa mesmo de quem gentilmente me convidou, mas chegando em casa já viu. Fique deprê, chorando, com fome.. eheheeh – mal de gorda essa parte.

Também dei piti do nada pouco antes de voltarmos para o Brasil. Mostafa nunca saiu para ir em cafés ou encontrar amigos desde que nos casamos. E um dia um amigo nosso do Cairo ligou para falar que estava em Alexandria. Eu não queria sair para encontrá-los porque estava tarde e, além de tudo, só iam ter homens no local. Mas incentivei o Mostafa a ir, estava preso dentro de casa tanto tempo, que mal ia ter? E teve. Meia hora depois que ele saiu, deu “tilt” na minha cabeça. Primeiro fiquei na sacada olhando a rua para ver se por acaso ele resolvia voltar antes. 10, 15 minutos, nada de Mostafa. Aí comecei a chorar feito bebê mesmo, e liguei pra ele que nem louca

– “Habibyyyyy volta pra casaaaaaaaaaaa, to sozinhaaaaa, volta por favorrrrrrrrrrr!!!”.

Ele desesperado me perguntava o que tinha acontecido e eu dizia que nada, mas continuava chorando. Nisso a mãe do Mostafa e a prima dele ouviram meu mini-escândalo (para vcs verem que eu nem tava sozinha nada) e já vieram me agarrando, beijando, abraçando à la moda egípcia, e eu doida da vida, saí correndo e me tranquei no banheiro. Foi pior. A prima do Mostafa ficou uns 20 minutos na porta gritando e perguntando o que tinha acontecido, mandando eu abrir. E eu lá dentro, só disse que ia sair quando o Mostafa chegasse…. pirei o cabeção. Sorte que ele voltou rápido depois que eu liguei. E nem ficou bravo, devia entender o que se passava comigo, sem nem eu mesma entender até hoje.

Mas acho que estes ‘pitis’ momentâneos foi minha forma de extravasar tudo o que eu via de diferente e não sabia explicar racionalmente. Pois eu estava muito feliz e vivi a coisa mais maravilhosa da minha vida justamente no Egito 🙂 E hoje morro de saudade de lá, e de vergonha dos meus pitis. Dava tudo agora por um samak masry no jornal.

ATgAAAD6bcL0fYL5qZH_FlTDhyhmyXpY7ac570vNGwQdg_cH6FiAt14r-h6gkFDUchFM1jBlPuPbRVT1Xa8a91PNNUnaAJtU9VAx1nSBtuikJaPgyInaqQ9zWHO95g

Tiozinho vendendo peixe no Egito

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em julho 28, 2009, em No Egito e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 17 Comentários.

  1. Ei Xará, esse post foi engraçado! Vc não aparenta alguém enjoada não, pelo contrário, mas isso do peixe foi choque cultural mesmo!!! Já vi essa mesma cena num jantar romantico, kkk… Agora a do banheiro, realmente algo estava acontecendo, pois ele só saiu uma vez! Bom agora é lição aprendida né, da próxima vez fica escrevendo no blog enquanto ele sai, daí tu tem o que fazer, heheheh e eu adoro ler!

  2. huahuahahahauhuhaua
    tb dei uns pitissss

  3. hahahahahha lembrei dos inúmeros pitis que já dei aqui… caramba a gente sai do sério mesmo ^^

  4. Olá!
    Engraçado você dizer que deu piti pois realmente não passa a impressão de alguém assim, digamos, levemente descontrolada…
    Deve ter sido ruim na hora, mas agora, lendo, ficou muito engraçado.
    Beijos.

  5. Nossa….nao imagino vc fazendo isso!!!hehehe
    parece ser uma pessoa tão centrada e bem resolvida!!!
    beijosssss

  6. Ana e Elaine… sou bem resolvida, mas às vezes descentralizo eheheeheh

  7. Q atire a primeira pedra quem nunca deu piti ….rsrsrs….

    (Coitadinhas da sogra e da prima q não devem ter entendido é nada na hora, só depois é q a ficha cai e vem a reflexão sobre o momento de transição pela qual a pessoa está passando…)

    Abs a todas!

  8. hahahahahahaha ri demais aqui Marina!!!!!!!! O teu “piti” do banheiro hahahaha =D

  9. ai ai ai…
    Eu te entendo perfeitamente! Acho que fui a rainha dos ‘pitis’ no Egitão, e hoje tenho esse mesmo sentimento: vergonha de alguns deles. A questão é que a tal da aculturação não é nada fácil, ainda mais quando se trata de uma brasileira em um país árabe, são culturas totalmente diferentes e isso no início pode ser um problema e tanto. Lembro que eu odiava tudo no Egitão em matéria de costumes, algumas coisas fui me acostumando com o tempo, outras não… enfim, agora aqui no Brasilzão, de vez em quando bate saudade daquele sentimento de ter que se habituar a uma nova cultura…

  10. Marina, vc tem q dar graças a Deus q não tava na Índia. Ali sim, é impossível não dar piti !!!

    Já dei vários pitis pq eu não aguentava mais as pessoas me encarando e me apontando na rua, por mais discreta q eu estivesse !!! Isso acabava comigo, essa “falta de serviço” do povo indiano, argh! Já as questões de higiene, eu prefiro nem comentar…. vc ia ficar 1 semana sem conseguir comer heheheh!

    Beijos!!!

  11. Assalamu Alaykum, tudo bom querida? queria agradecer pelos gentis comentarios no meu blog, queria te pedir uma ajudinha, seu blog eh de qual servidor? queria saber como deixar o blog da comunidade islamica aki de Fortaleza com terminacao .com ao invez de blogspot.com (eu tb faco akele blog) e tambem sobre o meu q vc botou la em cima, no meu tem mais nao eh grande assim, se puder ajudar a comunidade aki seria mt bom querida, um bjaooo qualquer coisa me manda por email ou por comentario no meu blog (muculmanas.com msm) q vai direto pro meu email.O blog que eu disse da comunidade eh http://www.fortalezadoislam.blogspot.com

  12. obs quis dizer o menu la em cima*

  13. e como eu faco pra comprar esse dominio?? tu sabe??

  14. obrigada pela resposta anterior habibat

  15. Ai Marina…eu fiz das minhas desta última vez lá na Tunísia também…que vergonha….
    lololol
    Mas a gente precisa de passar por essas coisas, não é mesmo?!

  16. moniquerosabrasil

    Poxa Marina! Eu dou piti dentro de casa.Imagine no Egito!
    Na casa da minha tia em Porto agente come peixe desse jeitinho….kkkk
    com jornal na mesa…
    (Saaaudade de Porto Seguro)

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: