Movimentação política começa no Egito


Pra começar, três charges do excelente Tarek Shahin para vocês sentirem o clima do Egito no momento, quando falamos de política (para ver maior, clique em cima):

Agora, um resumo do que acontece no Egito:

– O sr. Hosny Mobarak, atual presidente (cof, cof, pq eles não gostam da palavra ditador) está no poder a míseros 29 anos. Seus maiores feitos enquanto eu estava no Egito era subsidiar o pão “de areia”, conhecido como Aesh, e espalhar fotos dele grandonas, principalmente perto dos postos militares para embelezar as cidades. Tá, alguns egípcios engolem ainda o tiozinho aí porque ele não se meteu em guerras em todo esse tempo, apesar da tensa região em que está situado. Ali, qualquer espirro é motivo pra umas bombinhas.

– Em 2007, quando eu tava no Egito, fez um plebiscito muito dos malandros para aumentar o controle sobre a população, que prontamente votou “SIM” para as mundanças. Veja a reportagem que fiz na época aqui.

– Ele era do exército antes de se tornar parte do executivo governamental, de família humilde. Hoje ele e sua prole – inclusive o potencial futuro presidente, seu filho Gamal, são uma das famílias mais bilionárias do Oriente Médio. Sabem fazer “negócios” bem, né? Devem ter aprendido aqui no Brasil.

– Em 2011, acontece no Egito eleições presidenciais. Tá, vocês entenderam que o país não é assim, digamos, muito livre nas votações. O filho do Mobarak, como já disse, vem sendo a vida todo preparado como potencial sucessor, até amigo do Obama ele já é. Mas depois de 29 anos, fazer o povo engolir um novo ditapresidente não é mais tão fácil. Os egípcios estão cansados, existe o Facebook, existem disputas políticas internas. Então, pela primeira vez nesse tempão todo, eleições “reais” estão sendo prometidas para o povo.

– Eis que, neste cenário, desembarca no Egito uma das suas figuras mais conhecidas no mundo de fora: Mohamed el Baradei, que foi presidente da agência internacional de Energia Nuclear da ONU durante vários anos. O cara é respeitado, ocupou um cargo importante e tal. Chegou no Egito fazendo alvoroço, dizendo que vai se candidatar. O povo fez wowwwww, sangue novo no pedaço, vamos todos votar no novo tiozinho!!!

– Mas o Egito tem leis que podem ainda amargar esta candidatura (nas últimas eleições eles simplesmente inventavam qualquer coisa e botavam os candidatos na prisão, mas se meter com um ex-ONU não vai ser tão fácil). Ele precisa de base política, um certo número de senadores e deputados do parlamento o apoiando, e isso que vai ser difícil encontrar. Já existem partidos historicamente oposição no Egito, que também querem o poder, como os Irmãos Muçulmanos – que não têm 100% de aceitação local e internacional, já que instaurar uma legislação secular num país que também tem muitos cristãos também não pode dar muito certo.

– El Baradei, apesar da boa vontade, não tem experiência nenhuma política e pegar na mão um “trambolho” como o Egito, na situação que está, exige muito gás. Não estou falando mal do país, apenas quem mora ou já visitou o lugar entende que os desafios são gigantescooooooooos. O Brasil também é terceiro-mundo, mas muita faxina já foi feita aqui, no Egito um novo presidente tem que começar praticamente do zero para organizar a sociedade civil. E o Baradei não é nenhum jovem, está quase nos 70 já.

– Enquanto Baradei acaba de chegar no Egito prometendo mil coisas, o Mubarakizinho (filho do presidente atual) já tem mil planos abertos para a população,  é jovem meio galã e tem toda a máquina política a seu favor. No entanto, entre os  pró-governo existem divisões, sendo que o ex-ministro da defesa, se não me engano, é um possível candidato também a ser apoiado. Vou checar depois mais detalhes desta história.

Resumo: vai ser um ano divertido e fantástico de se acompanhar para quem gosta de política. Será que veremos o fim de uma ditadura? Será que o Egito soltará de algumas de suas amarras? E, a pergunta mais importante, o que esse presidente vai fazer para garantir  o Egito na Copa do Brasil de 2014 (eheheeheh)?

***

ps. a promoção continua rolando…

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em fevereiro 23, 2010, em No Egito e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Hum… situação complicada… Acho q o maior desafio é não fraudarem, como aconteceu no Iran… mesmo com a oposição vencendo, teve “recontagem” de votos e o doido do Ahmadinejad continuou no poder…
    Outro ponto interessante q vc levantou… as armas que um político pode usar pra se eleger, como p. ex. o futebol, tão importante pra vida dos egípcios. Um cara que consegue levantar a seleção do país, certamente vai ter total apoio nas urnas…
    De fato, seria bom se eles pudessem abrir os olhos, ter visão crítica…
    Abs

  2. Para quem não conhecia nada da política de lá, seu resumão foi bem didático.
    Vou me informar mais e até passei a entender as tirinhas… hehehehehe

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: