Os árabes nas negociações


Todo mundo sabe que os árabes tem fama de bons comerciantes. Eles sabem barganhar, pechinchar, ao contrário de São Paulo, onde as lojas botam preço em tudo e você lida com um funcionário, não o dono da loja, no Egito geralmente a negociação de algo é direto com o dono do estabelecimento. Isto permite que a compra de um produto seja uma grande aventura, já que paga menos quem sabe chorar mais.

No Egito, se você é gringo, já começa de um preço bem mais alto. E bota alto nisso. Como estava sempre com o Mostafito a tira colo e eu sempre me vestia como as egípcias, entrava de cabeça baixa e só apontava o que queria, e era ele quem falava. Com isso comprei uma shisha (aqueles narguile) pequena de vidro por apenas 10Le, o equivalente a uns R$ 3,50, enquanto vi turistas pagando 40 dólares pela mesma!!! Quando eu estava sozinha, tentava falar o menos possível com meu escasso árabe, para tentar me passar por nativa. Algumas vezes deu certo, quando só perguntei o preço e já achei barato. Agora na hora de falar “quero meio quilo” e detalhes, os caras sacavam. Mas pelo fato de ser muçulmana e usar véu – e de estar em Alexandria, que é uma cidade muito mais dócil que Cairo – nunca levaram vantagem pra cima de mim. Ás vezes até doces ou algo da loja me davam, por tão satisfeitos de verem uma brasileira de hijab por lá. Eu sempre dizia que era casada com egípcio, não sei se isso influenciava, mas nunca me senti lesada no Egito nas compras. Já falei com outros estrangeiros e brasileiras que moram no Cairo e nunca tiveram uma boa experiência nas compras, elas dizem que sempre são enganadas ou tentam vender mais caro para elas. Graças a Deus que não passei por isso!!!

Bom, mas voltando ao estilo árabe de negociar, eu achava que isso nunca seria útil para nossa vida aqui pros lados da América, já que pelo menos em São Paulo isso não é comum. Mas na nossa viagem para o México, felizmente encontramos um pedaço meio egípcio!! Olha a foto do mercado de artesanato, se tivesse umas shishas e umas especiarias, você bem que poderia dizer que estava no Marrocos ou Khan el Khalili!!! E eis que negociar faz parte do negócio.

E Mostafito (já falei que esse é o novo nome dele, ganhado no México) entrou em ação. Eu fico toda sem graça pra barganhar, não sei, o cara fala um preço e eu ou aceito ou procuro em outro lugar. Mas Mostafito ressucitou o espírito egípcio adormecido e nos garantiu boas risadas:

– Quero essa blusa, quanto custa? – pergunto no portuñol.

– 35 dolares, señora. – respondo o tiozinho.

Mostafito olha super sério, com cara de bravo e fala:

– Eu vou levar por 15 dólares, tá bom? Pode por na sacola. – fala com a maior cara de bravo.

– No, señorrrrrr, no posso, 15 dolares muy pocooooo!! 35 dolares!!! – não sei escrever espanhol, mas era mais ou menos isso que o cara respondia.

– Que é isso, comprei ali do lado por 10 dolares, você me vende por 15 e pronto. Cadê a sacola, pode botar! – continua e eu me escondendo de timidez eheheh

– No no no… – e a conversa fica nisso uns 2 minutos, até que Mostafito fala.

– Vamos fechar agora, 15 doláres e não se fala mais nisso. – termina.

– Cierto señor, gracias por tu compra!! – responde e aceita na boa sorrindo!!

E assim Mostafito nos fez economizar muitoooooooo. Eu estraguei algumas negociações, sou burra e às vezes falava “nãooo, mas a gente pagou mais na outra loja”, esquecia da tática e ele ficava p da vida comigo eheheh.

Bom, por esse estilo de negociação e as pirâmides lindas maias que vi, acho que esses mexicanos só podem ser primos dos egípcios… ehehehe

Parece um souk, não? Isla Mujeres

Madrecita e Mostafito nas ruínas Maias de Tulum

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em maio 11, 2010, em De tudo um pouco..., No Egito e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Conta-se q aqui em Recife haviam muitos árabes no Mercado de S. José (não sei se vc conheceu qdo esteve aqui)… Acho q nós, Recifenses herdamos alguma coisinha da negociação, pois a gente adora pedir um desconto – kkkk.
    http://mascates.wordpress.com/2009/05/31/mercado-de-sao-jose/
    😉

  2. Economizar é sempre bom….. eu como vc nunca levei jeito pra isso…. hihihih

  3. a negociacao de precos ta no sangue mesmo, nao muda…pode ficar adormecida, mas e so ter uma chance que eles botam para fora, nao e mesmo? parabens para o Mustafa…rs…

  4. simonebarbariz

    hahahahahahaha

    AMEI!!!!!! Tem q negociar mesmo!!!!!
    Nos locais de turismo, a gente sempre consegue uma boa barganha!!!! 🙂

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: