Princesas no deserto


Hoje a dica é muito importante… um blog forte, contundente, e que abre os olhos de quem tem um amor longe e não entende a dimensão que uma relação entre culturas tão diferentes pode ter.

E cada caso é um caso. Como sempre repito, ninguém pode se inspirar na minha história ou de outro casal conhecido, afinal, eu sou eu e não há ninguém igual a mim neste mundo, assim como meu marido é único, você é única.

Ou seja, cada casal é uma mistura nova, uma infinidade de opções e possibilidades. E refletir, pensar no que você quer para sua vida e seus sonhos, talvez seja um bom começo para decidir se topa se casar com alguém lá do outro lado do mundo ou não.

Então, apresento a vocês a história de uma mulher muito especial: Princesas no Deserto.

ps. Ela é uma brasileira, casada com um muçulmano e vive na Síria. Os comentários deste post estão fechados a partir de agora, quem quiser ajudá-la e conversar com ela, deve fazer isso de bom senso, pois ela está muito sensível e acredito que blogar é um ato de caridade também, compartilhar histórias e exemplos, então vamos pegar leve e quem não gostar, não precisa ler 🙂

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em junho 22, 2010, em De tudo um pouco..., No Egito e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 20 Comentários.

  1. Obrigada Marina!
    Vou conferir.

  2. Muito especial mesmo….

  3. MUITO BOM!!! A história da Dani vem pra mostrar a outra face de toda essa história, de contos de fadas!!!
    A vida real é assim, pode tanto ser tudo perfeito como num sonho, ou pode dar muita coisa errada, ainda mais quando se está vivendo num país totalmente islâmico como é a Síria!!!
    Eu tenho amigos sírios, as irmãs não podem nem usar a internet, acredito que como em todos os lugares varia de família para família, porém smepre tem a cultura geral né.
    Fiquei com vontade de ajudar a Dani… porque ela foi extremamente corajosa em deixar tudo pra ficar com o seu amor e agora está pagando um preço muito alto por isso!!!

  4. Nem sei como agradecer…..Que ALLAH continue abençoando vcs…sempre…Bjs

  5. Marina, boa tarde
    Sou brasileira e conheci um francês que reside na Tunisia a 2 anos porque faz o curso de piloto lá. Ele é mulçumano e estamos muito apaixonados e queremos nos casar na Tunisia. Ele não pode vir ao Brasil porque acaba de arrumar um emprego como copiloto e falta 1 ano e meio para ele concluir o curso. Ele também não tem recursos para vir ao Brasil neste momento até porque é o pai quem paga o curso dele e as despesas com comida e moradia. Ele tem 25 anos e eu tenho 34 , sou separada , tenho 3 filhas – 17, 12 e 6. Ele fala inglês, arabe, francês e agora um pouco de português. Minha filha de 17 já tem a familia dela e eu agora cuido das 2 menores. Ele quer que eu vá agora em julho para casarmos no consulado do Brasil na Tunisia e depois eu retorno para o Brasil para esperar 1/5 A conclusão do curso dele , ele vir para o Brasil conhecer a minha familia e depois seguirmos para Canadá onde ele vai trabalhar como piloto. Aqui em Brasil eu tenho uma vida bem estável porque sou funcionária pública e também trabalho como educadora em empresa privada. Eu terei que pedir licença por até 4 anos para ir embora com ele para uma nova vida. Ele me pede um filho assim que estivermos em nossa casa e demonstra preocupação com as 2 menores , sempre conversa com elas pela webcam e pergunta como estão. Eu não sei as vezes penso que isso é uma ilusão e mil medos me passam pela cabeça. Nos ultimos 2 meses ele me pediu uma ajuda financeira porque estava precisando muito porque o pai não havia mandado o suficiente para ele devido uma cirurgia que a mãe dele fez . Eu já conversei uma vez com a mãe dele na webcam quando ele sofreu um acidente e ela foi para Tunisia cuidar dele. Bem – essa é a história que vivo a 6 meses . Eu realmente amo esse piloto mas tenho medo de ir e sei lá tráfico humano, venda de órgãos…enfim me aconselhe

    • oi Márcia, obrigada por sua mensagem aqui… entendo suas preocupações e perguntas, é mto difícil tudo isso e essas decisões… mas só por ouvir um pouco, posso te aconselhar em algumas coisas:
      – ele realmente é cidadão francês? Como terá visto permanente residente no Canadá? Conheço mta gente q fez o processo de migração e naõ é tão simples, mesmo com curso de piloto nada é garantido pra ele.
      – Eu não aconselho ninguém jamais a enviar dinheiro para namorado online. Infelizmente, não é do feitio de homens muçulmanos sérios pedirem, aliás, é dever deles suprir e algo q nunca pediriam a uma noiva árabe, por ex… Eu acho extremamente desaconselhável e desconfiaria de um pedido desses, mas é sua vida e só vc pode saber o que acha certo….
      – Leia o blog da amiga do blog Princesas no Deserto e veja bem as consequencias que pode ter ao imigriar com filhos pequenos, afinal, não é só com sua vida que vc mexe, mas com a delas, e pode ser que no Brasil elas teriam mais conforto, oportunidades, etc…
      – a questão nem vai até esse ponto de tráfico humano, etc, a maioria quer só uma diversão, uma parceira diferente ou dinheiro… já conheci brasileira que moveu meio mundo por um cara que, no final, só queria se divertir com uma gringa uns dias… e prometia mil coisas, envolveu a familia tudo em troca de brincadeira!

      Então, só posso dizer que todo cuidado é necessário, se for útil dizer ,não abandone seu emprego estável de conhecer bem ele e a familia dele pessoalmente…

      beijos e fica com deus

      • Obrigada por responder.

        Eu realmente estou em conflito. Com relação a ele ser francês, eu já verifiquei que sim e com relação ao Canadá ele 1° vai na frente porque o irmão dele já mora lá e faz o curso de agricultura . Primeiro ele iria organizar as coisas para que depois eu fosse com as crianças. Eu ando tão desacreditada do amor que as vezes desconfio até da minha sombra porque passei 19 anos vivendo com um homem que nunca me deu valor como mulher mas fui a luta e hoje sou independenre. Quais são os riscos de eu ir na Tunisia encontrá-lo? eu tenho o endereço dele e já confirmei através de cartas que enviei a ele e ele também a mim. Tem como eu avisar o consulado do Brasil na Tunisia sobre minha chegada? agradeço o apoio. BEIJOS

  6. Oi querida,

    se vc está certa da origem dele é mais fácil, mas vá analisando todas as mudanças. Quanto a ir na Tunisia acho que como turista vc nao tem risco nenhum, é só ficar num bom hotel, pesquisar sobre o local e dará tudo certo. A embaixada não vai poder te dar assistência nenhuma, pois não é papel dela ajudar ou controlar turistas brasileiros no país. No máximo vão tratar de assuntos consulares, como por ex. vistos.

    beijos

  7. Camila/ Cecília

    Olá Márcia…(desculpa estar a meter a colher aqui Marina)
    A Tunísia é um país muito seguro, eles apostam forte na sua imagem no exterior, pois depende fortemente do sucesso do sector turístico. Se fores para cidades da costa ou perto da capital, irás encontrar muitos polícias, por todos os lados. As mulheres andam sozinhas e eles estão bem habituados a estrangeiras. Desde que não uses roupas muito decotadas ou mini saias, não serás importunada. E nas zonas turísticas, então, nem se fala! Já vi mulheres super desnudadas! Todas turistas sem sentido, claro está…mas isso são outros quinhentos.
    Basicamente poderás ser incomodada por te verem como estrangeira e quererem vender algo.
    Quanto a tráfico de órgãos e assim…bem, isso pode acontecer em qualquer lugar do mundo, e a Tunísia não será excepção, claro. Agora, de todas as vezes que lá fui, quer para lugares turísticos, quer para lugares mais tradicionais, nunca me senti insegura nem intimidada….e eu sou de Portugal e moro numa cidade com muito baixa criminalidade.
    Espero ter ajudado. Beijos

  8. Marcia….Desculpa a minha intromição tbem…..Olha cada caso é um caso…Eu achei que o meu caso fosse terminar em historias lindas que nós lemos em vários blogs pela net….Mas a minha história de repente começou ir para um caminho….muito diferente do que eu imaginei e planejei…..Sou muçulmana e posso te afirmar….o homem muçulmano só tem a obrigação de cuidar dos filhos somente da mulher….se estes forem orfãos..ou seja vc sendo viuva..ainda assim…há uma hadith ( uma especie de orientação) que a ajuda é destinada a meninas orfãs e não meninos….Meu marido tbem tinha uma maior xodo pelas minhas filhas via net….muita preocupação com tudo…Mas a vida real….poso te afirmar que é 100% diferente…..Vc escreveu que ele recebe ajuda do pai..isso demonstra que ele ainda não esta financeiramente independente e estavel…..Pense na sua vida agora e na dos seus filhos…..Eu era como vc….mas o amor…..as palavras..( mulçumanos sabem mesmo conquistar mulheres) o romantismo do homem prover tudo já que no Brasil nao temos isso,, Mas pensei..veja a minha filha de 4 anos….sem escola ( pq sao caras, nao pode frequentar escola publica, por nao ter idade, por nao falar arabe….nao tem amigos, a tv nao fala portugues…..Olha eu pensei ela é pequena e vai se acostumar logo…me enganei…Pq ela pede toda hora…mamae pega o aviao e vamos para minha casa, fala do nome dos amiguinhos, da professora…..Pensei que vc vai depender dele….para tudo e seus filhos tbem….desde o basico comida e roupa..ate aquelas coisas que so a gente faz pelos filho como um presente mais caro…Fora que a educação….muçulmana e arabe é o oposto da ocidental…..Vc tem filho adolescente….e um no inico da alfabetização…..Pense..nao quero desanimar faça as coisas com calma…..esclareça todos os pontos inclusove dinheiro, escolas…..Va para la primeio como turista…conheça ele…..veja se nao havera impedimento da familia dele…veja onde vc vai morar….como ele sustentara vc e seus filhos…pelo que eu saiba nao existe casamento na embaixada…vc casa no pais…..um processo longo..depois vc pode dar entrada na legalização do casamento na embaixda brasileira para efeitos no Brasil….Mas primeiro vc se casa nas normas do pais.. Já deve estar preparando a documentação que inclui que vc nao possui impedimeno para casar…..Me desculpe entrar nos seu sonhos e te mostrar as dificuldades….MAS eu passei por sozinha, nao ouvi ninguem…agora se vc ler meu blog sabera que o que to passando……..bjs
    DANIELA

    • Amigas, ele quer que eu vá dia 26.07 para Tunisia para passar 15 dias com ele. Minha nossa estou louca pra ir mas ao mesmo tempo tão insegura . Fim de abril dia 28.04 eu tentei ir mas qdo chegou no RJ eu passei mal com a pressão alta e a mprea não permitiu meu embarque pq seriam 10 horas de viagem. Minha nossa eu não sei o que fazer diante desse sentimento e de tantas dúvidas.

  9. Marcia, oia eu metendo o dedao tb rs

    Menina, um muslim JAMAIS pediria a uma mulher grana, nao pedem nem mesmo pra a ESPOSA, isso e motivo de vergonha.
    Outra coisa, desculpa eu dizer, mas pelo que vc disse, esta CLARO q ele esta te dando o golpe.
    Eu tenho tios e primos no Canada que moram la ha mais de 30 anos e como disseram, nao estao dando cidadania pra ninguem mais, mesmo com parentes com visto de estudante ou de trabalho, tirar a cidadania nao esta moleza.
    O maior medo que voce poderia ter e de ser enganada, usurpada, ludibriada e ainda por cima colocar suas criancas em risco tb.
    O Blog da Dani, e excelente, leia e vc tera uma nocao de muita coisa.

    Recentemente uma amiga veio aqui ao Egito atras de um rapaz que se dizia o amor da vida dela, qdo ela chega aqui, o cara era casado com filhos e so estava a fim de safadeza.

    Um outro detalhe que vale consideracao e o seguinte: Existe na Tunisia e Nigeria uma rede de “rapazes apaixonados”, eles depois de se corresponderem com mulheres, deixa-las apaixonadas, comecam com historias : a Mae adoeceu, o pai morreu, tem problemas com o pais e nao tem $$ pra sair, roubaram o dinheiro deles do mes, foram ao hospital e nao tem como pagar a conta, etc, etc e etc… Pra vc ter uma ideia, eles ficam numa especie de Cyber Cafe, que chamam de escritorio, porem cada um com sua mini sala, dela usam do “charme” pra seduzir mulheres e tirar dinheiro das mesmas.
    Isso nao acontece com brasileiras, e com mulheres do mundo todo.
    Nao to dizendo que esse e o seu caso, veja bem, to dizendo q isso acontece e MUITO nesses paises.
    Como eu te disse e a Marina tb, um MUSLIM ARABE prefere a morte do que pedir dinheiro pra uma mulher, podem estar passando fome, necessidade, eles preferem roubar do que pedir pra mulher.

    Pense bem antes de tomar qualquer atitude, se ele e cidadao frances pq se casaria na Tunisia e ainda mais na embaixada??
    O normal seria ele se casar com vc no civil e nao na embaixada…
    Pense se vc nao esta sendo usada como “passaporte”, entende?
    Nao nos leve a mal, e q vemos muitos casos de mulheres sendo enganadas por arabes e eles realmente tem a labia boa rs
    Pesquise tudo direitinho, se ele realmente for serio, peca a ela copia do passaporte dele de todas as folhas, ele nao iria recusar se tiver com boas intencoes, peca fone da casa dele, dos pais na Franca, certifique-se de tudo antes de tomar atitude.
    Mais uma vez desculpa, nao queremos desanimar vc, mas e q vemos diariamente casos como o seu com final triste pra brasileira, nesse caso.
    bjao

  10. Achei este blog procurando por uma reposta que me convencesse da ignorânica de algumas culturas e pessoas. E achei o blog muito bacana. Parabéns.

    Não estou aqui pra falar mal da cultura de outros países mas pra expressar a minha indignação por estar prestes a terminar um relacionamento de mais de um ano , com um homem o qual eu amo muito simplesmente porque a Família dele não quer aceitar o nosso relacionamente, porque sou BRASILEIRA e eles LIBANESES. (Cristãos).

    Detalhe: Eles moram todos no BRASIL, na minha cidade.
    Desde que começamos a namorar, eu frequento a casa deles, meu namorado tenta de toda forma fazer com que eles me aceitem. Na casa deles me tratam bem, mas com distância, a forma do tratamento deles comigo deixa claro diretamente que eles me aceitam na casa deles por educação, mas que não sou aceita para ser “a mulher” do Caçula deles (meu namorado).

    Ao decorrer deste ano, venho lutado contra isso, contra as “coisas” que a familia dele faz para tentar nos afastar, Com as “implicações e indiretas” que sofro na casa deles e etc.
    Venho aguentado tudo isso por muito amor ao namorado.

    Eu nunca desrespeitei ninguem da familia deles , pelo contrário, faço de tudo pra que gostem de mim, mas é tudo em vão.
    Este mês venho aguentado muitas implicações comigo e indiretas, mas “uma implicação” em si, me tirou do sério, e eu não aguento mais sofrer este tipo de preconceito.

    Quando reclamei com o namorado que esta situação estava complicadíssima, ele me disse que o problema deles não era nada “pessoal” comigo, e sim pelo fato de eu ser BRASILEIRA.

    A minha indignação so aumentou. Karamba, eles estão no MEU território, no MEU País, no MEU BRASIL, na MINHA cidade, e estão com preconceito ???? O que eles fazem aqui então.

    A minha dignidade agora falou mais alto, eu tenho honra, eu tenho orgulho, eu tenho respeito e eu também tenho familia, e o mais importante, não tenho PRECONCEITO. ( O que na verdade, se fosse pra existir preconceito neste caso, tinha que ser da minha parte, não da parte deles, por que estou NO MEU PAIS).

    Agora sou eu que não quero mais ser aceita, eu que não quero mais me humilhar para que alguem goste de mim. Eu tenho DIGNIDADE POW! Não sou de desistir das coisas que quero e que amo, mas não tenho mais condições de sofrer. Preciso viver em paz.

    O namorado respeita a família dele acima de qualquer coisa e circunstância, por isso não “peita de frente” a familia. Ele sofre também com essa situação toda, sei que o sentimento dele por mim é sincero, aliás ele luta por meu amor a bastante tempo.

    Mas meu sofrimento é maior, pois moro longe da minha familia que é do interior, pra estudar e trabalhar na capital( onde moro), ou seja, tenho que suportar a falta da minha familia e a rejeição de outra. Estou no meu limite.

    Por isso deixo aqui a minha admiração pelas familias arábes que aceitam que seus homens se casem que quem realmente amam, seja estrangeiras ou não. Acho que o AMOR esta acima de tudo e de todos.

    Sei que vou sofrer bastante longe do meu namorado ( amo demais) , mas não tenho mais condições de lutar. Se a vontade de Deus for que fiquemos juntos, ele se encarregará de tudo. Mas neste momento estou abriando mão, e sacrificando o meu amor.

    Beijoos a todos, e felicidades a todos nós.

  11. Agradeço a todas as respostas enviadas. Eu agora estou com mais medo e devo pensar melhor. Queria apenas esclarecer que minha mudança para o Canadá ou França não seria de imediato pois, eu iria na frente para morar alguns meses e organizar as coisas.
    Depois de todos os conselhos aqui recebidos vou ficar mais atenta e vou fazer algumas perguntas para ele. Eu conversei com alguns mulçumanos que conheci no skype e ele já me deram a dica de que um mulçumano não pede nunca dinheiro a nenhuma mulher ! Mas o coração é terra que ninguém anda mas vou decidir com a razão. Grata

  12. Poucas coisas me surpreendem na vida, mas o amor é uma delas! Querida Dani, gostaria que vc me desse seu email, ja add sua comunidade!!
    Quero muito ajudar!! Força!!
    Obrigada Marina!!
    bjokas

  13. OLA GENTE ALGUEM POR ACASO SABE COMO FAÇO PARA MANDAR UMA CARTA CONVITE PARA MEU AMIGO, NAMORADO SEI LA COMO CHAMO ISSO HAUHUAHAU VIR PRA CÁ? ELE VEM A PASSEIO…. SO PRA VER COMO É!!! ACHO MELHOR ASSIM.. DEPOIS A GENTE DECIDE O RESTO ……… É DIFICIL? SE ALGUEM SOUBER ME RESPONDA PLZZZZZZZZZ!!!!!!!!!!

    • se ele vem a passeio não precisa de carta convite… ele tem que ter visto de turista normal, provar que pode viajar com conta bancária, emprego fixo, estas coisas q todas as embaixadas pedem

  14. Márcia;

    Abre o olho, moça! Não conheço vc, nem seu namorado, mas “farejei” vários indícios de pilantragem da parte dele pelo pouco q vc me contou.

    Esse golpe de pedir $ é supercomum no mundo virtual. Já conheci muitas moças apaixonadíssimas q foram extorquidas por muçulmanos e tbm indianos.

    Imagino q vc deva estar carente, afinal , suponho q vc tenha se casado muito cedo, e agora se vê sem marido e com 3 filhos. Muslins e indianos são envolventes, falam coisas lindas que nós nunca ouvimos dos homens brasileiros. Isso faz com q muitas percam a noção de tudo e embarquem numa furada.
    Pense em primeiro lugar em vc, nas suas filhas, no seu emprego público! Estes são teus verdadeiros tesouros, não um homem que vc nem conhece lá do outro lado do mundo q te pede $ e inventa histórias!

    Um abraço!

  15. P/ Márcia

    “Quais são os riscos de eu ir na Tunisia encontrá-lo? eu tenho o endereço dele e já confirmei através de cartas que enviei a ele e ele também a mim.”
    Todos. Eu não confio nem em brasileiro que fala meu idioma, entende minha cultura, mora no meu país, quanto mais em gringo me pedindo dinheiro. Cara, vc tem 2 filhas, pô! E esse interesse dele pelas meninas pode ser pedofilia.
    Meu Deus, será que eu sou uma velha ranzinza e tenho juízo demais.
    Mas se um cara hoje me chamar pra ir na pizzaria da esquina e eu tiver com vontade de ficar em casa, eu não abro mão da minha vontade por ele. Quanto mais ir pra França, largar emprego e o diabo a 4.
    Eu só penso no meu bem, no meu conforto, na minha segurança.Mesmo me sentindo só e ficando louca pra dar pra alguém (e eu estou). Mesmo querendo ser amada… nada vale a pena se você se sacrifica sozinha. Não existe sacrificio de amor só de uma parte… nem existe sacrifício, existe amor. Se é sacrificio é porque pesa mais pra uma parte do que pra outra, né?
    . Porra, será que eu sou chata mesmo e por isso to só? Pq uma mulher que já foi casada, tem filha de 17 anos, fazendo uma besteira dessa, a errada deve ser eu.

  16. Li tanto que to com dor nas vistas, mas não poderia deixar de deixar o meu comentário.
    Acompanho o blog da Marina desde o início, comento pouco, visito os blogs sugeridos por ela (gosto de ler) (livros tb) inclusive o da Princesas no deserto, aprecio muito a amizade da Marina. Admiro muito as pessoas que vem a público compartilhar suas experiências (boas ou ruins), é sempre um risco se expôr. Já me expus (exponho) tb virtualmente em posts, foruns, msn e por aí a fora, não tenho blog prq sei que deletaria tudo, assim como vivo deletando, bloqueando e excluindo meus perfis e “amigos” que pensei que eram, estou aprendendo a me policiar prq há mto desgaste emocional e me decepciono muito com as pessoas a quem confiei minha vida.
    No caso de ir até o cara que conheceu pela net, sou totalmente a favor, desde que se faça como turista, com segurança, pra checar tudo la, como é a vida dele e conhecer a família. Mesmo assim nunca conhecemos alguém 100%. Vc pode viver anos e anos com uma pessoa e no fim encontrar um monstro desconhecido.
    Eu fui uma das que foi para o Egito pra conhecer o habibi e não me arrependo de ter ido e iria novamente pra qualquer lugar do mundo (menos Iraque e Afeganistão… to com trauma de iraquiano) para conhecer no real alguém especial que conheci na net, mas como ja falei, com segurança e plano A B C e todo alfabeto junto. Concordo sim que o cara também deve vir pra cá e fazer o impossível pra te conhecer (o que seria o certo e mais seguro). Conheço casos em que a brasileira ajudou sim financeiramente o cara a vir para o Brasil e depois dos 3 meses como turista se casaram e vivem bem.
    É claro que nesse mundão o que mais tem é gente pilantra e ta cheio de histórias na net de mulheres que caíram na lábia deles, mandando dinheiro, carta convite e presentes e nunca mais se viu a cor do cara. Ler, conversar, trocar informações e pedir ajuda e opiniões é sempre válido. O que não é justo é julgar o outro.
    Cada cabeça sua sentença.
    Sou uma pessoa simples que preza pela sinceridade e estimo muito as amizades que faço (mesmo virtual), sou muito mais emocional que racional, talvez essa seja explicação de eu ir até o outro lado do mundo pra conhece-lo, meu email é o mesmo há mais de 8 anos e como ja informaram por aí, basta um click pra vc descobrir algo mais a respeito.
    Espero que todas tenham sucessos em suas investidas e muita paz no coração de cada uma de nós.

%d blogueiros gostam disto: