Pena de morte – direitos humanos onde?


Lembram da polêmica em torno da iraniana Sakineh, que seria condenada a morte por adultério (segundo a mídia ocidental) ou por assassinato (segundo o Irã)?

Então, os EUA, grandes críticos dessa atitude e um dos que armaram o circo internacional em torno do caso, estão fazendo isso AQUI hoje. O presidente do Irã, Ahmedinejad, ironicamente e esperto que é, pediu apelo internacional para que a americana não fosse morta.

Como nosso mundo é doido, não?

ps. eu não defendo a pena de morte. Mas sou a favor de leis severas e bem aplicadas, o que infelizmente no Brasil não temos e me entristece muito.

ps2. Eu não sou contra os EUA também, só quis explicar o contraste da situação.

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em setembro 23, 2010, em De tudo um pouco... e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 44 Comentários.

  1. Excelente!!!
    Pimenta nos olhos dos outros é refresco né…..
    É exatamente a mesma situação!
    Tomara que a “ironia” de Ahmedinejad dê repercursão…
    Bom dia pra vc!!!

  2. Dois pesos, duas medidas!!!

    Esse eh o mundo!!!

    Otimo assunto!

    Beijos e fiquem com Deus

    Barbrinha e Bebejinho

  3. Eu também não sou a favor da pena de morte, até porque há sempre um risco de a pessoa estar inocente, no entanto esta ainda é praticada em alguns estados nos EUA, e em muitos outros paises do mundo, agora acho que não se pode comparar uma execução com injecção letal a uma lapidação, que como é sabido é a pessoa ser morta à pedrada, estando enterrada e ainda por cima com os filhos a assistir… é a maior crueldade que se possa imaginar.

    • Isabel, nos EUA a família tambem pode assistir se quiser… acredito que a crueldade é a mesma, se quiser veja o filmo “Os últimos passos de um homem” ou se preferir um enforcamento “Dançando no Escuro” (chorei horrores) e saberá do que estou falando. A pena de morte em si, seja como for, é muito complicada. Acho que nem cabe este tipo de comparação para defender um ou outro país.

  4. Mas não há comparação melhor!
    Uma pena o povo não ver estas coisas…

    Poxa, e ai de mim se eu postar algo parecido no meu blog. Sou apedrejada até a morte. Perdão pela figura de linguagem/trocadilho. Mas é verdade…

  5. Sou totalmente contra a pena capital, mas parece que os muçulmanos não enxergam que são situações TOTALMENTE DIFERENTES.

    1- A acusação de Sakineh era de adultério, enqto essa mulher americana matou marido e enteado. como pode comparar as 2 coisas, pelo amor de Deus?

    2- Injeção letal, cadeira elétrica ou mesmo enforcamento são mortes mais rápidas e menos dolorosas. Não queiram comparar com pedradas (“não podem ser grandes para não morrer logo e nem pequenas para não machucar’). E aqui vos fala uma especialista em mortes 😉

    Marina e demais muçulmanas, me desculpem, mas as vezes acho que vcs exageram e não enxergam o absurdo das coisas!
    Matar uma mulher supostamente adúltera por pedradas é uma coisa. Matar uma assassina por injeção letal é outra!

    • Sem querer me intrometer, mas já me intrometendo…rrsrs… As notícias tendenciosas, falaram apenas que a Iraniana foi considerada Adúltera, mas as notícias mais profundas mencionaram o fato dela ter planejado e assassinado o marido também…
      E quanto à questão de apedrejamento, creio q mais uma vez não tem nada haver com “muçulmano”, pois lembre-se da passagem da Bíblia onde Jesus conseguiu salvar a vida de Maria Madalena “Quem não tem pecados que atire a primeira pedra”… Então é a questão cultural, que nos países orientais foi preservada…

  6. Vou colocar um comentário que fizeram no link da reportagem:

    Comparar a democracia americana com a teocracia iraniana é coisa de pervertido, terrorista ou débil-mental.
    Não existe comparação possível.
    Mas basta dizer o seguinte: Nos EUA, é direito constitucional irrevogável e garantido o direito a um julgamento justo, com advogados livremente escolhidos e que podem defender seu cliente como quiserem. Além disso, existem inúmeras instancias juridicas de apelação, e além dessas, instancias administrativas.
    No IRÃ, a garantia é o Alcorão !

    • Credo Sheila, tá parecendo aquela mulher do blog indiagestão, com preconceitos e conceitos errados sobre o outro (heehehe to pegando no seu pé, aquele blog é uma bosta)

      Eu não defendi a pena de morte em si, nos dois casos, o post foi só para ilustrar a situação…. sobre a mulher do Irã, o advogado dela de defesa diz que o crime foi de adultério, mas nos autos pelo que se lê incluir também que ela contratou uma pessoa para matar o marido, o que seria o ponto crucial para a pena. Mas eu acho mto difícil confiar tanto no que diz a mídia quanto a de lá, é um caso onde as coisas não estão nada claras, não diria que é por só adultério – até pq no Irã existe prostituição e até travestis aos montes, não teria motivo para pegarem um caso desses e aplicarem tal pena.
      SEgundo, a lei do Irã não se baseia no Alcorão, mas na interpreaçtão DELES da Sharia, q varia de cada país, até pq no Irã eles tem sheiks que emitem fatwas, leis religiosas (dizem religiosas, mas nao tem nada a ver) e que naõ necessariamente seguem o que está no Alcorão.

      É preciso tomar cuidado ao julgar genericamente desta forma, no Alcorão existem trechos sobre leis e jurisprudência, inclusive condenando o adulterio, mas sobre uma série de regras que são mto difíceis de serem cumpridas, ou seja, pena de morte por isso é quase impossível acontecer…

      Sobre os EUA, existem dezenas de casos de culpados que foram mortos sendo inocentes, infelizmente a justiça humana (seja ela seguindo preceitos ‘democráticos’ ou se baseando no que chama de ‘fé’) é falha para caramba.

      • Oh Marina, a parte do Alcorão foi de alguém que comentou no link! Não concordo em colocar a culpa no pobre do livro, mas é que eu quis copiar o comentário inteiro! Até a parte antes da frase “No IRÃ, a garantia é o Alcorão !” , eu concordo!

        Resumindo: eu acho q a pena capital deveria ser banida do mundo. Acho uma selvageria, um retrocesso, uma volta a época das cavernas! Mas, se já é lamentável via injeção letal ou cadeira elétrica, o que dizer de pedradas? Absurdamente cruel e sádico! Só posso acreditar q quem defende morte por apedrejamento é uma pessoa com transtorno psicopático e muito sádica!

  7. Não acho que esse seja o caso……… Ainda mais baseado no Q’ran sagrado, o que está escrito no Q’ran sobre isso, está da mesma forma escrito na bíblia ou na Tora…. o que diferencia todos nós é o livre arbítrio em que nosso mundo democrático nos proporciona.

    Democracia não me enche os olhos, ela e suas seis tornam o mundo intransitável….. cheios de roubos, mortes, extorsão, é a sua tão fabulosa e imesurável democracia que nos proporciona procurar um candidato para votar e não achar um se quer que tenha realmente ficha limpa.

    Ok para não fugir do assunto o que foi realmente falado pela Marina no sentido de que como exigir que uma pena de morte não seja aplicada, se dentro dos próprios estados americanos isso acontece sempre, ou seja…. só por conta da estrutura judicial e o modo com que a pena de morte é aplicada pode né???????? A presa a meu ver tinha que receber acompanhamento psiquiátrico, só de olhar da pra ver que ela tem algum problema.

    Penso que temos que rever nossos valores e decidir….. pode ou não pode, independente se isso é aplicado aqui ou na conchichina…… em que condições, por qual motivo ser aplicada, pois a iraniana também está envolvida na morte do marido….

    Fazendo minhas as palavras de Jules…….. da última vez que fiz esse tipo de post me rendeu uma baita dor de cabeça …… rsrsrsrsrsrs

    • Se democracia não te enche os olhos, pq vc não vai morar no Irã?

      É cada besteira que a gente lê….

      • rsrsss…

      • Respeite…. cada tipo de opinião……. cada posição…… é feio sair diminuindo ou até mesmo criticando assim…. se é besteira pra vc, pois muito bem….. não é pra mim… cada um com seu cada um… se no mundo houvesse mais ouvidos e olhos para ler e ouvir.. realmente muitas das coisas n estariam nesse grau…..

        Infelizmente……… ainda existem pessoas egoístas como vc… que a palavra é a verdade absoluta……..

  8. Eu concordo com a Sheila. Obvio que os EUA não tem um sistema de justiça perfeito, nenhum país tem, mas pelo menos a pessoa tem direito a defesa e a ser julgada e os jurados são pessoas normais, como nós. Enfim como disse, e na minha opinião a pena de morte deveria ser excluida do mundo, porque não somos Deus para julgar e ninguém, a não ser a propria pessoa pode ter a certeza dos actos cometidos. Mas infelizmente o regime do Irão é dos mais crueis e atrazados, mas atenção: não confundir aquilo que se passa no Irão com a religião islamica, lá eles são fundamentalistas e se entregam a práticas longe de estarem descritas no Alcorão.
    Mas é sempre bom trocarmos ideias sobre estas matérias para nos fazer pensar um pouco sobre o mundo em que vivemos.
    Obrigada Marina por teres lançado este tema.
    Abraço

  9. Concordo com Sheila também. Fácil cuspir no prato que se come. Queria ver se vocês morariam lá ou em qualquer outro lugar onde não existe a democracia, já que todo sistema tem suas falhas. Eu cresci na porcaria de um regime militar brasileiro e detestei, pois na escola aprendíamos sobre definição de democracia e quando eu dizia para minha mãe que não conseguia ver isto aqui como os militares diziam que havia, ela me explicava o sentido e dizia para eu não abrir a boca. Acho que a maioria de vocês não cresceram durante este período, né? Vão à Estação Pinacoteca e visitem as celas que remontam àquela época e sintam o clima. Para mim foi tão ruim a sensação, assim como foi a de visitar um campo de concentração.

    • oi Bia, acho que ninguém aqui tá defendendo regimes militares, mas sim certas coisas q a gente como ocidental insiste em se dizer melhor, mas não é bem por aí…

      sobre morar em outro país ou não, eu posso falar por mim q moro no Brasil pq quero e gosto, senão estaria em outro lugar já faz tempo! ehehe

      bjs

    • Eu ia falar isso Beatriz!
      Eu era criança na época da ditadura , mas me lembro perfeitamente de muita coisa!

      Me lembro chocada q fui comprar um disco (LP, bolachão, sim, sou desse tempo…) de músicas infantis e metade das faixas veio inutilizada por arranhões. Na capa havia uma explicação: “faixas inutilizada pela censura por conterem material impróprio”. Sim, discos eram censurados POR NADA! Até músicas infantis eram enxergadas como subversivas! Livros, programas de TV, filmes, canções, absolutamente tudo era censurado!

      A inflação era de mais 1000% ao ano. Meu pai comprou um Monza em 1983 e 6 meses depois não comprava nem uma bicicleta com o mesmo valor!!!! E ele não podia reclamar. Ninguém podia reclamar de nada, nem do preço do pão: corria-se o risco de ser preso, torturado e morto!

      E não podíamos mudar nada pq o voto p Presidente era indireto, ou seja, quem votava eram os senadores!

      Realmente, quem é contra a democracia ou eu imagino que seja alguma pirralha novinha e sem qualquer experiencia e conhecimento de vida, ou então é alguém com sérios problemas psiquiátricos.

      • Eu sou filha de professor universitário, Sheila. Vc sabe que os professores são um dos mais visados em regimes assim, pois palavras são armas, como se diz, né? Embora meu pai fosse da área de exatas. Mas, vi amigos deles e parentes meus indo para o exílio. Gente de alto gabarito. Um foi até assassinado em posto de gasolina, na hora que foi buscar o carro lá para levar esposa ao hospital para dar a luz. Diz que foi assalto, mas sabe como são as histórias daquela época.

        Me lembro ainda em 84, quando trocava correspondências com pessoas de diversos países (hoje tem e-mail, internet, mas eu ainda sou anterior a isto…rsrs), em que de vez em quando eu recebia minhas correspondências violadas. Xiii, tem muito a contar. Bom saber que somos da mesma geração, Sheila, ou quase. rsrss.. Inflação….rsrss.. nem me fale! E marchar na Educação Física, antes de começar os exercícios??? Lembra-se? Eu me recusei a fazer Ed. Física na escola por isto, tinha a opção de volei e basquete. Optei pelo volei que era, na verdade, o que eu desejava. Desfilar em 7 de setembro, só desfilei, ou melhor, marchei (forçadamente) uma vez, pois a escola OBRIGOU! Fui a contragosto. Afff….. mas tem coisas boas, como a MPB, pois a música desta época ainda é cantada pelas jovens deste link com certeza e pelas gerações entre nós e elas. 😉 Xiiii…. muitas recordações…rsrs

        bjs

  10. E desculpe-me, Marina, mas acho que a Sheila não está sendo preconceituosa, mas sim bem racional. Seus argumentos são bons. Ela sob separar os aspectos das duas acusações e os aspctos jurídicos de modo bem prático e coerente. Concordo também com a Thaís quanto ao livre arbítrio. Também acho que todos têm direito a defesa e a recursos. Eu tenho minhas dúvidas quanto às acusações que recaem sobre Sakineh e os fatos, pois, como Marina mesmo disse, o mídia não é confiável, ainda mais quando é manipulada em países autocráticos, ditatoriais. Pena que adultério é uma palavra que só existe e é crime para mulheres no Oriente Médio. Isto me revolta.

    Bom final de dia para todas!

  11. Tudo bem que não estamos falando de regimes militares. Só quis mostrar que é um sistema nada democrático.

    • bia, o crime de adultério existe ou pelo menos existia até pouco tempo na maioria dos países ocidentais, inclusive o Brasil, acho que descriminalizaram a pouco tempo… graças a Deus que vivemos num democracia ha 20 anos e já pudemos aprender certas coisas, mas no Irã não é assim, desde 75 estão sobre um regime ditatorial, assim como Egito, Siria, etc… então, temos que dar tempo as coisas, as pessoas no oriente médio naõ são burras nem aceitam as coisas, mas estamos em diferentes estágios de democracia, insha Allah um dia que eles cheguem a isso também!

  12. Discriminalizaram há pouco tempo sim, mas não levava à pena de morte. Hmmm…. vou tentar me lembrar o que este artigo dizia, porque tinha alguma coisa, quando estudei um pouco do código penal, que achei engraçado e retrógrado. Me lembrando, te falo.

    Não estou subestimando as pessoas no Oriente Médio, Marina. Conheço a situação lá, fora o que o pai e prima da filhota fala sobre o governo do Sr. Mubarak.

    bjs

  13. Olá Marina,

    bom, na minha opinião ele foi esperto porque, digamos, que ele tomou a ‘mesma’ atitude dos EUA de se infiltrar nos assuntos que cabem ao país, que é soberano, não tem porque acatar ‘ordens’ de outro governo.
    Eu acho que o problema é que geralmente se faz uma imagem dos americanos como ‘o exemplo a ser seguido’, seja em um apoio solidário a vítimas de furacões, seja na execução ‘necessária’ de um indivíduo.

  14. Nada boa, acho meio q perda de tempo falar sobre isso…pq tem gente aqui Marina, esperando vc dar a razão a elas nessa história, quanto na verdade acredito q cada um aqui tem sua conclusão sobre a pena de morte.
    E enquato sua opinião sobre o assunto não for favoravel como eles gostariam, vão ficar aqui discutindo.
    Injustiça existe em qualquer parte do mundo, apesar da democracia ser cheia de erros, mas ainda é a melhor opção para o mundo, mas uma coisa é certa, num lugar onde tudo pode, vira bagunça.
    E sem contar, q na Arabia Saudita morrem muitas pessoas por pena de morte tambem, mas ninguem fala nada, talvez pq o USA não quer criticar sua mãe petroleira, mas todos sabemos que se tratando de Irã na impresa internacional é “imoral,ilegal e engorda”.

    Enfim, não há muito oq dizer, é melhor cada um ficar no seu quadrado e parar de meter o bedelho na politica interna do vizinho.

    • Line, assuntos polêmicos não tem um final, gira em círculos, como já disse em post anterior. E não se dá a razão total a ninguém, pois cada um tem um ponto de vista. Se Marina colocou mais este tema polêmico aqui, é porque ela aceita debates, favoráveis ou não. Mas, eu e Sheila, por exemplo, que parece sermos mais velhas e de outra geração, e com certa vivência, estamos apenas mostrando o que vivenciamos num regime autoritário. Ninguém está esperando dar razão a ninguém, mas se a opinião de apenas uma fosse impositiva (o que seria um tanto autoritário), para que deixar espaço para comentários de quem passa por aqui então? A Marina, por sinal, está sendo democrática em colocar temas para debates e deixar todos falarem, concordando com ela ou não. Eu apenas continuo tendo meu ponto de vista e continuo concordando com o que a Sheila falou, porque ainda acho os argumentos dela bons.

      Lindo dia para vocês!

  15. Ah sim esqueci de dizer, que adoro certas sacadas do Ahmedinejad, algumas respostas dele são bem ousadas.
    Ele é meio pirado, mas diz certas coisas que ninguem fala 😛

  16. Ahmadinejad é um lixo humano, que nega o holocausto, que executa gays e mulheres , e as pessoas ainda tem admiração por ele…. Deus me defenda desse mundo….

  17. Sheila não sou simpatizante do Ahmedinejad, ele fala muita merda sim, mas eu soh quis dizer que acho interessante a forma como ele peita certas coisas ( lideres mundiais) e por ele ser ousado.
    Em momento algum disse q adimiro ele, lixo humano pra mim é o Bush pai e filho, no governo deles sempre houve guerras e morte.
    Eu sei das bobagens q o Ahmedinejad diz.

    soh pra esclarer.

    • rsrsss…. Ele peita hoje, o que Khadafi e Fidel peitavam anos atrás. Mas, o tempo passa e Kahdafi percebeu que muito isolacionismo, fica na estagnação.

  18. Bom fim de semana a todas. Hora de relax, lazer e família. Me desligo de qualquer coisa que me aborreça.

    Bjs

  19. * esclarecer* correção

  20. Tenho uma duvida que gostaria que alguem que saiba, pudesse me esclarecer…no caso da iraniana, ela foi condenada a apedrejamento por adulterio. Se fosse um homem, la no Ira, que cometesse adulterio, ele tambem seria condenado a apedrejamento ou so as mulheres sao sujeitas a essa pena?

  21. THAIS:

    Me desculpe, mas não defendo ditaduras, regimes teocráticos nem totalitários. Se vc fosse mais madura e viivida, saberia interpretar o estrago que estes regimes fizeram e fazem no mundo.

    Já ouviu falar de Holocausto? Do Khmer Vermelho, que dizimou 1/3 da população Cambojana? De Amin Dada? Acho que não.

    Portanto, egoísta é vc, que defende regimes opressores e tiranos.

  22. THAIS

    “Infelizmente……… ainda existem pessoas egoístas como vc… que a palavra é a verdade absoluta……..”

    ***** Engraçado, me parece um tanto paradoxal e nem um pouco inteligente alguém que defende ditaduras reclamar que eu encarno a verdade absoluta…. Vc acaba de clamar por DEMOCRACIA e não percebeu, hahahahahahahah!!!!!

  23. Não vou nem comentar o fato porque eu repetiria tudo que a Sheila disse. Mas quero responder à pergunta da Cristiane:

    “Nas condenações por apedrejamento no Irã, as mulheres são enterradas até o busto e homens atiram pedras pequenas o bastante para não matar rapidamente. No caso dos homens, eles são enterrados até a cintura, com os braços livres para que possam se defender.”

    Diante de tal desigualdade de tratamentos, não precisa dizer mais nada, né?

  24. “Ok para não fugir do assunto o que foi realmente falado pela Marina no sentido de que como exigir que uma pena de morte não seja aplicada, se dentro dos próprios estados americanos isso acontece sempre, ou seja…. só por conta da estrutura judicial e o modo com que a pena de morte é aplicada pode né????????”

    A diferença é que a condenação não é um pressuposto religioso, mas uma interpretação de um estado laico( daqui uns dias vão me chamar de Monique Laica) de que a pena de morte é viável e pode ser allicada com justiça.

  25. Hipocrisia aqui á mato, hein?

  26. Pena de morte, seja ela por apedrejameto, enforcamento, paredao (nao o do BBB heheh), injecao letal, cadeira eletrica… que diabos for, nao importa o meio, eh um retrocesso da humanidade.
    Os barbaros a praticavam, a inquisicao religiosa o fez…
    Nos USA ha democracia e eles fazem uso (nao em todos os estados) e no Ira nao ha democracia e eles tb a usam, no Brasil ha democracia, a democracia do crime (PCC e comando Vermelho tb usam e da forma mais cruel (entenda-se aqui o tal “microondas” onde a pessoa e queimada viva, ou vao cortando partes do corpo pra pessoa morrer lentamente e sofrivelmente).

    Que importa o meio que a tal pena de morte eh aplicada e qual pais a aplica????
    Isso eh absurdo e ponto final!
    tchau e benca heheh

  27. Ixiiiii sarava heim kkkkkk Eu sou totalmente contra esse trem de execução e morte de gente seja la por qual for o motivo ou de que jeito do for, ainda mais quando tudo isso depende do julgamento de pessoas humanas. Daqui a pouco os loucos estao sendo jogados em precipicio de novo por estarem possuidos pelo demonio kkkkk.
    Mas que o presidente do Ira quis dar um cutucada isso ficou bem claro kkkkk

    Bjuuu
    Fica com DEUS =]

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: