Necessidade de se expressar


Bom dia, meus leitores que continuam vindo por aqui, mesmo o blog estando no seu mais alto nível de desatualização. É engraçado, eu tenho milhares de coisas para dizer, mas 99% delas não são publicáveis ou acabo optando pela discrição. Lendo ontem este post do blog Não tem pão francês na França me fez perceber algumas coisas.  Este blog me ajudou a amadurecer muito, trocar pontos de vista, acabei mudando de opinião várias vezes e sendo mais sensata, aberta. Cheguei num ponto, agora, em que falar, me expressar, não é mais tão necessário na minha vida.

É estranho, pois quem me conhece sabe que sou extremamente tagarela, minha vida é um livro aberto e se der conto até pra quem tá na rua detalhes da minha vida. E o blog era mais uma destas maneiras de sair falando abertamente o que penso, o que sonho e como vivo. Só que com o passar do tempo, a coragem de botar a boca no trombone vai se esvaindo, pois achamos outras formas de nos expressar ou simplesmente nos aquietamos e achamos que vale a pena não discutir mais.

Eu não acho que ser passiva é bom, mas falar demais também atrapalha às vezes. Lembro de ter discussões enormes por aqui, brigas que foram parar até no msn, email, etc. Mas também lembro de amizades que foram surgindo por aqui ou que começaram no famigerado Orkut e depois se transpuseram para cá. O blog acabou virando uma espécie de troca, quase sempre as mesmas pessoas passam por aqui e comentam, outros são silenciosos e raramente se mostram. O blog é algo misterioso, pois escrevo às vezes coisas muito pessoais e não faço ideia de quem é você que está aí agora me lendo. Nem se suas intenções são boas (hummm, brincadeirinha).

Bom, a questão é que hoje eu tenho várias coisas sobre as quais poderia escrever, mas acabei deixando um pouco de lado esta ferramenta, pois tenho me expressado de outras formas. Mas não esqueci disso aqui e pretendo voltar logo em breve. Não sei se a audiência continuará a mesma, pois meus assuntos agora não se restringem mais a Brasil e Egito, pois minha vida é muito mais do que isso e para ser sincera, hoje em dia não vejo mais diferenças entre um lugar e outro, coisas para se comparar. Para mim, Brasil é uma extensão do Egito e vice-versa, já é algo incorporado a minha vida e nosso jeito de ser (nosso=eu e musta) e isso não faz a mínima diferença, a não ser o fato disso ser um ótimo quebra-gelo quando encontramos novas pessoas: “nossa, você é do Egito? E se conheceram pela internet?” e por aí vai, é muito fácil conversar com qualquer pessoa quando tocam neste ponto.

Mas o fato de sermos um casal de nacionalidades diferentes hoje em dia não nos é mais algo estranho ou desafiador. Já sei muito bem como ele é, o que não gosta e o que o deixa feliz. E ele o mesmo.

Ontem, eu soltei  uma comparação tipo “ah, no Egito se faz assim, no Brasil faz assado”, e ele só me falou:

– Habiby, posso te falar uma coisa sinceramente?

– Claro, que foi?

– Eu não quero saber mais de Egito e Brasil, tô em outra.

É pior que é verdade… Já estamos num grau de sintonia que extrapola essas comparações bestas que eu às vezes insisto em fazer e não me levam a nada. E tenho tantas outras coisas para escrever, mas acabo deixando de lado pois ainda insisto no ponto que este blog é só para falar de Egito e Brasil… Já falei que ia mudar antes mas acho que não consegui muito, quem sabe daqui para frente me solto mais?

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em dezembro 9, 2010, em No Brasil e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. Tá certo, Marina. Eu entendo isto… o mundo é mais do que estava sendo proposto aqui até agora. É amadurecimento sim. E necessidade de se expandir, tomar outros rumos também. Vai em frente!

  2. Uma vez, numa seleção de emprego, deram um texto que falava justamente assim : quando o homem sai do planeta terra é que ele percebe o quanto é insignificante delimitar fronteiras entre os países, afinal, todos estamos no mesmo lugar.
    Isso me marcou profundamente… As fronteiras existem apenas nas mentes e nos corações humanos.
    abs

  3. Sou uma das suas leitoras sileciosas, acompanho tudo o que voce escreve eu nunca falo nada, amooo seu blog.
    acredite vc tem me ajudado muito,
    obrigada.

  4. Isto chama-se amadurecimento. Marina. E fico tão feliz de perceber que voce além de ser uma pessoa inteligente é tbm sábia. bjs

  5. Sabe Marina, qdo comecei o blog a pouco tempo, eu queria tb botar a boca no trambone para uma situação mto delicada q eu passei e ninguem acreditava, não sabia o que postar direito, daí fui vendo q nao daria certo falar sobre aquilo, pois como vc disse a gente nunca sabe quem é q ta por tras da tela lendo e interpretando, tb sou mto aberta e revelo mtas coisas sobre mim, fica mto evidente, e mesmo teclando com outras pessoas q nunca vi, eu falo de coisas bem pessoais, acabei achando no blog um modo de mostrar mais minha personalidade, mas e daí?? quem se importa?? exatamente ninguem só a mim mesma, é uma auto avaliação, uma reflexão do meu ser, e que no futuro eu possa olhar e ver o qto eu cresci e aprendi com os erros do passado, ou não…

    Quem sabe se vc criar um novo blog sobre suas necessidades atuais e deixar esse exatamente de referência sobre Brasil/Egito, aposto q vc sempre terá um assunto sobre isso pra postar, mesmo q mais espaçadamente.

  6. Oi Marina, é engraçado ver aquela fase onde precisamos contar tudo, dividir, nos expressarmos… e derepente tudo muda.
    Beijosss

  7. Isso é o amadurecimento né.
    Aqueles momentos de euforia vão se acabando…
    Te falo que hoje estou aqui pq passei a te admirar bastante.
    Não vivo mais sem seu blog!!! rs
    beijinhos

  8. Marina, que post mais querido, parecia mais uma conversa do que um desabafo, quem bom que você existe e divide muita coisa com a gente.
    Concordo com tudo, você e o Musta ( com todo respeito) já formam uma unica pessoa. E assim você consegue aproximar, unir o Brasil e o Egito.
    Que lindo você dividir tudo isso com a gente, obrigada.
    Amei seu post.
    muahh

  9. Isso são mudanças que o tempo e maturidade nos proporcionam, um em consequencia do outro. Vc tem essa facilidade de expressar e teve a vivencia em sua vida com essa mistura cultural, nada mais comum que surgir vontade de falar sobre ele. Seu blog e extremamente informativo, ate msm qd vc fala de sua vida pessoal é uma informação q podera ser de grande valia para alguem do outro lado que lê ao texto! Porem acho a sugestao da Katie bem interessante! Boa Sorte!

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: