A tecnologia nos une


Todo mundo viu hoje a impressionante notícia de que a Microsoft comprou o Skype por meros $8,5 bilhões, na maior aquisição da história da empresa. Detalhe que o Skype ano passado teve um prejuízo de $7 milhões, ou seja, prova que o interesse da Microsoft em um software como este tem mais a ver com as oportunidades de relacionamento e mídia social do que com as vendas de crédito que ele gera.

Muitas pessoas reclamam que a tecnologia isola as pessoas e as fazem perder tempo demais em frente a um computador, ao invés de se encontrarem e interagirem.  Na minha opinião, porém, nunca o mundo esteve tão unido e tantas descobertas sobre o outro poderiam ser possíveis se não fossem as mídias sociais. Aliás, eu não teria vivido nem 1% das minhas aventuras se não fosse esse mundão virtual. Para mim, as mídias sociais são apenas mais uma etapa desta evolução para melhor.

Eu acredito no poder da mobilização na internet, como aquela mês passado que tirou os sapatos feito de pele de animais da Arezzo das lojas, já que todo mundo protestou no Twitter. Também sou fã de locais onde a gente pode conversar, estudar e trocar idéias com gente do mundo todo, como fóruns e chats. E, ao contrário do que falam sobre essa “frieza” do mundo da internet, acho que isso aqui dá mais chances para a gente conhecer pessoas que tem os mesmos gostos e interesses, pois as redes sociais vão filtrando isso. Ao mesmo tempo,a internet ainda mantém a graça de gerar acasos improváveis, porém maravilhosos.

Lembro da primeira vez que entrei num chat. Era do UOL, em 1994. Meu pai tinha instalado a internet em casa e falou “ah eu vi que tem um negócio de chat, que você pode conversar com pessoas do país todo, acho que você vai gostar”. Entrei e nunca mais saí, obviamente. Foi neste início de internet que inocentemente fazíamos amizades sem medos dos perigos de hoje, trocávamos endereços, encontrávamos gente no shopping. Teve uma vez que conheci um vizinho da rua de trás num desses chats, e fui no meu quintal e ele do telhado dele nos demos “tchauzinho”.

Foi também assim que conheci meu único “pen pal” que tive na vida, um italiano da Sicilia com que troquei correspondências e presentes durante uns 6, 7 anos. Eu e um colega da escola achamos o endereço dele numa lista na internet (não me pergunte o porquê mas a gente não tinha amigo de trocar email, era carta mesmo ehehe) e resolvemos mandar uma carta. Ele só não respondeu, como mandou vários presentes para a gente! Camisas de times de futebol da Europa, chocolates, Nutella. E respondemos com guaraná e paçoca! No fim, ele se casou com uma outra “pen pal” dele que era da Jamaica, e mandava para mim e meu amigo suas fotos com ela e do casamento, além de fitas com música da Itália e filmes. Foi uma experiência muito legal, nem sei se isso existe ainda hoje em dia!

Os anos se passaram, veio o Orkut, Facebook e todas essas coisas. O WordPress é mais bebezinho ainda, o Twitter nem saiu da maternidade comparado a outras coisas.

Já conheci dezenas de amigas pela internet, gente que encontrei no Brasil, no Egito, fizemos orkontros, às vezes trocamos palavras só pelo msn, mas nos ajudam a resolver problemas, desabafar.

E nessa onda, voltando de onde comecei, o Skype teve um papel mais que essencial na minha vida. Foi nele que o Mostafa, aleatoriamente, me adicionou e começamos a conversar.  E depois de apenas quatro meses estávamos casadinhos 😀

E como é que tem gente que ainda pode se perguntar se a internet une ou separa, hein?

ps. estou testando esta caixa de mensagens à direita, por favor testem se me verem online!

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em maio 10, 2011, em No Brasil e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 11 Comentários.

  1. Marina,

    Lindinha sua história virtual, será que em pouco tempo vamos ter alguma estatística dos filhos desses encontros ….eu aqui do meu ladinho, tbm venho curtindo muito um Egípcio que caiu na minha rede “meio” aleatório…será mesmo? e quem é que tá pondo esses peixinhos pra navegas nessas águas?

    Empatando….no papo…são só 4 meses, tomara que seja Deus! e eu volte aqui pra terminar contando o final ..ou mandando uma fotinha do casório…hehehe…. que coisa boa esse “trem on-line” que cabe tanta gente…..

  2. hi marina

  3. Faz tempo que eu não passo por aqui, mas agora que a minha vida está entrando nos eixos, começo esse comentário assim, porque tem tudo a ver com esse post. A tecnologia nos une sim e muito, através da internet, pude conhecer muitas pessoas interessantes, fiz amigos do outro lado do mundo, conheci o blog da Marina que tanto me ajudou e me ajuda, e conheci hoje quem é meu marido.
    Aqui está uma ferramenta poderosa que nós podemos usar pro bem e pra conhecer pessoas sim, por que não? Claro existem riscos assim como desconhecemos vizinhos, mas se souber usar a internet pode ser um meio de unir, de quebrar barreiras.
    Adorei o seu post!!!!

  4. Esse mundo virtual ajuda em muitas coisas como estudar, antes de me casar tive acesso a toda cultura egipcia e mulcumana atraves da telinha, coletei varios dados aqui no seu blog e em varios outros lugares que haviam as informacoes de que eu estava precisando.

    Quando cheguei aqui, ja sabia mais ou menos como me portar, afinal quem estava vindo de fora era eu =, sendo que a experiencia é algo maravilhoso…

    Por fim concordo plenamente com vc, a tecnologia nos une e nos ajuda, mas como tudo nesse mundao… tem maos para o bem como maos para o mal… até hoje felizmente so encontrei pessoas do bem aqui, gracas a Deus!

    salam…

  5. Oi Marina, como vai indo??
    O tempo passa, as coisas modificam, mas ainda tenho um apreço grande por vc e pelo seu blog, realmente o mundo virtual cresceu e ganhou mais força ultimamente, até revoluções se faz pela internet.Não me vejo sem internet um dia que seja.

  6. Amei esse post!!!!
    E viva a modernidade..:)
    Compartilho o mesmo interesse pelas redes socias,como sabemos tem que saber escolher com quem quer falar,é como qq tipo de relacionamento pessoal o virtual.
    Principalmente no caso de conhecer,pessoas de lugares que vc só ouve falar,ou vê na TV.
    Lembro da primeira vez que falei com uma pessoa de outro país,q no caso foi a india,quando ele falou da onde era,fiz um questionaria do tipo como é sua vida ai,sobre religião,cultura,comida…puxa foi uma experiencia muito legal.
    E encontrar as pessoas que conheci na net,foi até hj duas,e tb foi muito legal.
    A questão é saber usar,pois tudo em excesso é ruim,tem que ter equilibrio nas “duas vidas”.
    Continue assim,agora não paro de de ler,desculpa por não comentar nos outros post.Mas sempre estou lendo 😉

  7. Como tudo na vida… tem seu lado ruim e seu lado bom rsrsrs… Mas tendo cuidado né, a gente consegue ótimas experiências, compra sem sair de casa, paga contas,tem acesso a livros, obras de artes, conhece outros lugares, faz campanha contra ou favor exercendo a democracia e claro, conhecemos pessoas maravilhosas e podemos manter contato com parentes distantes… vixe, é tanta coisa boa!!! Sem dúvidas que a tecnologia nos une 😉

  8. Julianna Louise

    Também acho q a tecnologia nos une. Conheci muitos amigos através da internet, meu primeiro marido(iraquiano) e também meu atual namorado(egípcio).
    Acho o mundo virtual perfeito pra mim, pq eu tenho sérios problemas para fazer amizades ou conversar com estranhos no mundo real 😦
    Morando fora do Brasil a internet foi fundamental na minha vida. Procurei brasileiros vivendo aqui na Suécia pra me sentir menos sozinha. Se não fosse a internet eu acho q não teria encontrado amigos como eu encontrei por aqui.
    Adoro seus posts.
    Bjos
    Juju

  9. Que bacana seu post! Minha imersão no mundo virtual foi tarida (1999 … uau), mas naquela época também não haviam tantos perigos, sempre entrava no chat do Terra e me divertia muito. Conhecí muita gente bacana com quem mantenho contato até hoje. Outros se perderam no tempo e espaço.

    Só espero que a Microsoft não estrague o skype, que acho infinitas vezes melhor que o msn no sentido das vídeo chamadas. Melhor e mais seguro!

  10. lidianevasconcelos

    Oi, Marina!
    Também me faço a mesma pergunta que você: como é que tem gente que acha que a tecnologia separa?

    Assim como você, também conheci marido pela internet. No meu caso, foi num chat do AOL. Vai fazer 10 anos que estamos juntos, e de casamento vai ser 6 anos. Eu o conheci quando não se falava tanto em violência decorrente de encontros que saiam do virtual. Bons tempos, não é? 🙂

    Em tempo, já vi a caixinha que você colocou na barra lateral do seu blog. Quando eu aparecer por aqui e você estiver on line, eu testo. 😉

    Beijos,
    Lidi (Bicha Fêmea)

  1. Pingback: A tecnologia nos une « Egito e Brasil | Follow News

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: