Meu pequeno guia de Buenos Aires


Como vocês notaram, dei uma bela sumida nos últimos dias. E foi por um bom motivo: estou de férias!

E nada melhor do que poder viajar uns dias, conhecer lugares diferentes, comer bastante e passear. E dessa vez ganhei uma bela ajuda para ter memórias inesquecíveis, ganhei uma viagem pra Buenos Aires! Isso mesmo, ganhei do site Milevo (www.milevo.com.br) que é um site super legal para comentar e checar pontos turísticos em vários lugares do mundo. Eles fazem diversas promoções, e eu ganhei uma delas 🙂 E não, não é sorte não, basta participar, comentar e ser parte da comunidade que você pode ser o próximo ehehe O meu perfil lá é esse http://www.milevo.com.br/perfil/mfaleiros, quem se inscrever é só me add, super recomendo, pois você encontra de tudo por lá, fora que foram super gentis comigo e me deram umas super férias! Ah, este site é do mesmo grupo do Submarino, por isso tem tudo pra crescer muito.

Bom, mas voltando à viagem, eu vou aproveitar o blog para fazer meu relato. Eu pesquisei justamente em blogs para fazer o meu roteiro, e sei que é difícil em meio a tantas opções. Eu ia em alguns sites e ficava confusa, pois 20 pessoas falavam mal de tal restaurante, e outros 20 falavam que era maravilhosooo. Aí eu fui em livrarias, via aqueles guias, folheava, e pensava que aquilo era tão batido, não me convenci. Então fui garimpando, em blogs e sites com o Milevo, e peguei dicas com um argentino amigo do maridón, que foi essencial, pois ele nos falou dos restaurantes mais legais (e baratos) que comemos ehehe.

Este post vai ser longuíssimo, mas tenho certeza que muito útil para quem por acaso passar por aqui buscando roteiro de Buenos Aires. Aos leitores fixos do blog, espero que gostem também.

Então, aqui vai meu mini guia para quem não tem o perfil de turista que “só faz coisa de turista” como nós:

Quando falamos de Buenos Aires, você pensa logo em que? Tango e comer. Bom, pulamos a parte do tango, porque Musta não curte teatros e afins. E apesar da cidade ter vários lugares menos turísticos para se ver a dança, a gente não estava afim. Sim, você pode se dar o direito de ir para um lugar e fazer o que quiser, sem precisar seguir o roteiro comum, nem que seja ir a Paris e não subir na torre Eiffel.

Então, riscando o tango do roteiro, fomos atrás do que gostamos, como cafés. No Egito, existem diversos cafés, é uma das coisas que mais sentimos falta em SP, aqui não tem muitas casas do tipo, a não ser padarias ou cafés meio “industrializados” tipo daqueles redes, que não tem graça nenhuma. Na Argentina não, eles estão lá por todo canto, envidraçados, de fora você vê tudo, de dentro você fora. É uma delícia, tomar chá, comer medias lunas, sair do frio da rua e entrar no ar quente e macio destes cafés, com cheirinho de chocolate e coisinhas gostosas assadas no ar.

Não recomendo nenhum café específico em Buenos Aires, a maioria é bem gostoso mesmo, não tem erro. Fui no café Tortoni, um dos mais tradicionais, só no primeiro dia, porque sou burra mesmo, afinal peguei uma fila de 4o minutos (só com brasileiros, lógico, os trouxas aqui adoram fila ahaha) e porque me falaram que o chocolate quente deles era inesquecível. E era mesmo, se chama chocolate espeso (com um s, espanhol gente) e vem super grosso, parece uma calda, com uma jarrinha de leite ao lado para ir misturando. Divinooo, mas não vale a fila, porque todos os cafés têm a mesma coisa, então só recomendaria se vc der sorte um dia de já ter lugar lá dentro, senão corre para outro. Bem em frente ao obelisco, tem um café que acho que chama Café de La Ciudad, que é bem gostoso também, tem as mesmas coisas do Tortoni fora que por ser envidraçado é muito legal ficar olhando as pessoas na rua passando.  Bom, pra egípcio, os cafés foram uma mão na roda, matar a saudadessssss de sentar e ficar curtindo uma boa xícara.

chocolate espeso com churros

Leve tênis. Buenos Aires é uma cidade plana, e boa parte dela você faz a pé mesmo. Do centro, onde muita gente fica hospedada, dá pra fazer a casa Rosada, sede do governo, Calle Florida, onde só tem loja cara pra turista, e  ir andando até a Recoleta, onde é super gostoso, pois as lojas são lindas, os prédios bonitos, é a parte que mais lembra a Europa na cidade. Uma das coisas que gostei de ir andando ali, é que as pessoas se vestem bem, são educadas, não sei, você se sente feliz caminhando por ali. Engraçado que a Argentina passa por uma crise econômica eterna, mas não vejo pessoas mulambentas pelas ruas, tem alguns mendigos, porém mesmo as pessoas que são mais simples, não andam gritando ou esculachadas. Aqui em SP, pelo amor de Deus, tem horas que você anda na rua e é show de horrores, se faz uma ponta de sol, já tem aqueles barrigão de fora feio, costas com sutiã aparecendo, bermudão de tactel e chinelão havaiana. Tá, posso estar sendo chata, mas os Argentinos tem bem mais classe que nós para andar em público. E isso eu gostei como turista. Mas calma, que BA não é perfeito, ainda vou contar os perrengues que passei por lá ahaha

Voltando ao turismo, fomos mais para andar mesmo, curtir a cidade, comer e fazer compras. Eu não achei nada muito pechincha não, olhava os preços, fazia em real e via que não valia tanto a pena. Conclusão, não comprei quase nada pra mim. Musta, pelo contrário, ficou doidão como sempre fica diante de compras (mais consumista que eu ehehe) e fez a festa, principalmente em Palermo Hollywood (é tem esse nome mesmo, não me pergunte pq, pq é feinho o bairro), que fica lá pelos 5 mil da Av. Cordoba, longe pra caramba, mas cheio de outlets de jeans e marcas argentinas bem legais. Para se ter ideia, um jeans de marca argentina bem legal, custava uns R$90, não é uma pechincha, mas como em SP preços de shopping são mais que o dobro disso, tava bom. Camisas e blusas de lã são mais baratas mesmo, isso já vale mais a pena.

Para blusas de lã e cachemire (sei lá como escreve isso), o endereço é Calle Suipacha por volta do 900. Isso mesmo, bem no centro, perto de tudooo, você não vai acreditar, mas lá tem lojas muito legais com preços que valem a pena. Rodei vários lugares e comprovei que lá valeu a pena, dica de taxista.

Também indico como compras as galerias da Av. Santa Fé. A avenida tem muita coisa de marca, porém nas galerias várias lojinhas com roupas em conta. Porém não aceita cartão, levem dinheiro. Ah, ali também tem galerias estilo do “rock” como em SP. Com muita roupa descolada, tatoo e piercing. Rodei as galerias por curiosidade, obviamente não voltei tatuada ehehe

SOBRE DINHEIRO

Toda vez que fazemos conversão, perdemos dinheiro. Além disso, gastar no crédito agora não compensa tanto, já que o IOF está em 6%. Fiquei pensando no que valia a pena, e resolvei levar Real mesmo, para trocar lá. E levei pouco, desabilitei a função débito e fiz saques lá em pesos já no Itaú (tem vários na cidade, super fácil para quem é correntista). Troquei dinheiro no banco Piano, depois de uma rápida pesquisa nas ruas mesmo. Aconselho a só trocar em bancos, porque eles adoram dar nota falsa. Aliás, esse foi o motivo de maior estresse na minha estadia lá.

Eu já tinha lido em blogs que é muito comum taxistas pegarem uma nota de 100 pesos sua verdadeira e trocarem por uma falsa. Por isso era aconselhável só dar a nota na mão deles depois de pegar o troco. Pois bem, segui esse regra e me ferrei mesmo assim. Peguei o troco e na hora que saí do taxi, o filho da mãe nos chamou de volta, dizendo que nossa nota era falsa. QUE ÓDEEEEOOO… Musta já ficou P da vida, ele não entendia nada de espanhol, ficou perdidinho, mas nisso entendeu e logo viu uma polícia e chamou. O policial mais fdp ainda, deu de ombros, disse que o taxista não ia mentir (aii jura???). Eu falei bem claramente: eu troquei meu dinheiro no banco e conheço bem esse golpe de vocês. O taxista ficou lá dando show, e a polícia nos fez pegar a nota falsa e dar outra verdadeiro. FPD 10 VEZES. Ou seja, nunca use nota de 100 com esses taxistas, sai FORA povo LADRAOOOO. Bom, ódio passou, mas fica a dica. A gente devia ter é dado de ombros também e sair andando, mas sabe como é, não estamos no nosso país e na hora a gente fica meio babaca mesmo.

COMIDAS

Agora a melhor parte de Buenos Aires. Comer e comer. Minha professora de espanhol, que é uruguaia, já tinha me dito que qualquer milanesa e comida italiana no Uruguai e Argentina eram bem melhores que do Brasil. Eu quis tirar a prova… e ela tava certa. Eles entendem mais que a gente não só de carne, mas de comida italiana, pizza e milanesas.

Pra comer comida típica argentina, um aluno do mostafa, que é de lá, indicou dois lugares:

El Sanjuanino : melhores empanadas ‘ever’, e melhor milanesa ‘ever’. Fica na Recoleta, super fácil de chegar, e tem muito argentino, prova de que é algo realmente apreciado localmente. O ambiente é bem aconchegante, tem um garçom super cômico que mexe com todos os gringos que passam lá e outro mais mal humoradinho. Aliás, não fique com frescurite de querer ser atendido sempre com sorrisos e mil gentilezas, brasileiro tem mania de querer ser amigão de todo mundo, e lá nem todos são assim, nem por isso o lugar é ruim, mas vi gente criticando restaurantes pelo serviço, só que achei sempre a comida muito boa e que compensa isso. Pagamos 90 pesos para duas pessoas.

Pizza – El Guerrin. Fica na Corrientes, pertinho do Obelisco. É um lugar bem de locais mesmo, não é bonitinho, tá cheio de trabalhadores devorando pizza no balcão para não pagar serviço. Mas sério, foi uma das melhores pizzas da minha vida. Musta, como é de Alex, morre com pizza de frutos do mar, que no Brasil não é muito comum ter. Mas lá tinha, e fomos de pizza de camarão. Genteeeen, que era aquilo, a massa fina, a mussarela deles é diferente, mais levinha. Tava tão boa que não contentamos só com a pizza “chica” pequena, que tinha 6 pedaços, e pedimos mais 2 pedaços individuais de mussarela.  A conta deu uns 100 pesos para dois, ou seja, R$ 40 aahahaah como é bom comer sem se sentir extorquida né? Pq São Paulo, pelo amor de Deus, comer é caro demais aqui.

Carnes – tá, confesso que não escolhi muito nesse quesito. Primeiro pq no dia que cheguei estava tão cansada que entrei no primeiro lugar que encontrei. Fomos no Rei de las Papas Fritas ahaha isso mesmo, rei da batata frita. Mas como já tinham me dito, qualquer bife de chorizo lá é bom, seja num restaurante desconhecido ou num famosinho. E era mesmo, comemos bem pra caramba, bifão, nhoque e batata frita estufadinha. Pagamos caro pra diabo, uns 190 pesos. Mas pela fome e  pressa, valeu.

Siga La Vaca – em porto madero, tem dezenas de restaurantes de carne. Gulosos que somos, fomos no que é serviço à vontade. Ainda bem 1 litro de bebida para cada, e sobremesa. Pagamos 140 pesos para os dois, com quilos de carne, achei que valeu super a pena, mas não é aquele super bife bem feito, mas como disse, a carne lá é boa, então foi melhor que uma churrascaria carésima em Sampa, com certeza. Ou seja, foi R$ 56 essa gulodice toda pra duas pessoas.

Affe, to cansada de escrever ainda tem coisas pra escrever….

Resumindo a ópera, resolvi caminhar de Puerto Madero até a Boca… fomos andando debaixo de uns viadutos super estranhos, nenhum taxi queria parar pra gente, até eu parar um onibus que avisou para gente sair correndo dali que era o lugar mais perigoso de Buenos Aires, tipo a cracolândia ahahaha MEDO total, sério, andamos uns 25 minutos numas ruas estranhésimas, correndo, até um taxi aceitar parar para gente. Dica master: não tente ir a pé para o Caminito (ponto turístico da Boca). Seja feliz e pague um taxiiiiiiiiiii.

Bom, então fomos ao Caminito, compramos badulaques de artesanato, e Musta fez uma caricatura. Sim, ele ama ser pintado, sempre que encontra um tiozinho que faz caricatura, paga e fica com um desenho dele ehehe

Fora isso, fomos no Ateneo, livraria linda, fui nos milhares de sebos que tem lá em tudo quanto é rua, andamos nas ruas das jóias, que chama Libertad, mas não comprei nada ahaha, fui em vários cafés, comi alfajor, andei que nem condenada pra cima e para baixo… se eu lembrar de mais coisas conto depois. Chega por hoje!!!

Ah, para terminar, vou falar da cia aérea que peguei, a Pluna. Pra começar, eu tive sorte do cão né, porque os aeroportos estão fechando toda hora por causa das cinzas do vulcão. Fechou no sábado antes de eu ir (fui domingo). Voltei quarta, e hoje de noite (sexta) fecharam de novo. Ou seja, fomos e voltamos nessa janela de tempo bom.

O vôo tem escala em Montevideo, na ida foi super bom, o avião é pequeno, mas bem novo. Não tem serviço de bordo, mas como sei que os preços deles são super bons, vale a pena. Você pode comprar coisas no avião mesmo, eu só comprei sanduíche na volta e tava muito bom.

As escalas foram curtas, e o freeshop de Montevideo é muitooo legal, com muitas promoções, vale a pena. Tem alfajor de doce de leite com preço super bom nham nham ahaha (só penso em comida). O único problema é que na volta pegamos uma super turbulência uma hora antes de chegar em SP. Meu, esse avião não só tremeu, mas parecia que patinava pros lados, para cima, para baixo, teve muita gente que ficou desesperada, eu sinceramente peguei uma vez turbulência pior, mas o fato desse avião ser pequeno deu uma tensão a mais, fora que o povo desesperado me deixou meio nervosa ahaha mas falei pro mostafa olhar a comissária, e como ela estava lendo um livro percebi q devia estar normal mesmo ahaah Mas foram uns 25 minutos de turbulência de moderada a forte, em qualquer vôo isso assusta um pouco. Fora isso, achei a Pluna bem legal, pensei que a conexão ia ser chata, mas no fim gostei. Falaram que tinha uma taxa de bagagem na volta, mas não me cobraram nada.

Ah, outro detalhe que esqueci. Musta como egípcio, teve que tirar visto para entrar lá. RNE não serve para entrada, ou seja, se for levar um gringo com vc, olhe se ele precisa de visto! ehehe

Bom, para quem parou aqui por causa do guia de Buenos Aires, espero que as dicas ajudem de alguma forma!! Lembre-se que cada um tem um roteiro ideal para seu estilo 🙂

Adorei essa foto, vendo o por do sol do uruguai

 

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em julho 1, 2011, em De tudo um pouco... e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Valeu pelo post! Já andei em uma penca de blogs por aqui procurando informação sobre Buenos Aires, até encontrei muita coisa, mas nada substitui o depoimento de um amigo né, a confiança é maior…

    Me diz uma coisa, e em relação a documentação, tu sabes informar o tempo de validade de emissão do RG? O meu já está com 12 anos e eu tô na dúvida se é necessário atualizar…

    E o clima, como que tá por lá? Pra eu que moro nesse calorzão, qualquer 20º já é motivo de estar toda empacotada…

    O_O

  2. Essa do dinheiro foi de matar!!! Tb aconteceu com a minha irma e meu cunhado..
    bjao

  3. Antes de morar fora do Brasil também achava HORRÍVEL essa coisa de come§ar um calorzinho come§ar também o festival de barriga de fora, sutiã aparecendo e afins. Achava isso o fim do mundo e também ficava falando q brasileiro era deselegante e mal vestido e achava as meninas um pouco “piranhas” demais. Hoje continuo achando o brasileiro mal vestido mas comparado aos suecos os brasileiros se vestem BEM MELHOR.
    Na Suécia, posso GARANTIR, bem vestidos apenas no inverno (e olha lá), no verão aqui o festival de nudez e gente brega não tem fim. O sutiã não apenas aparece, ele fica TOTALMENTE a mostra, pra quem quiser olhar, os shorts mostram metade das nádegas, os vestidos são COMPLETAMENTE transparentes e é só a fulaninha passear pelo sol podemos ver o corpo TODINHO por baixo do vestido, fora os acessórios como brincos, anéis e colares de plástico colorido, parecem aqueles q ganhamos de brinde em festa infantil, show de horrores realmente. Os homens não ficam atrás, chinelão, bermudão, regatão e tudo com aspecto de roupa velha, affffffffffff. Ahhhh e o verão aqui dificilmente passa dos 25 graus, nem precisava andar tão pelado assim.
    Parabéns pelas férias e pela viagem, depois de trabalhar tanto vc merece 😀
    Obrigada pelas dicas de Buenos Aires, quem sabe um dia não colo lá 😉
    Bjos millllll

  4. Olá Marina!

    Realmente estava sentindo falta dos seus posts…
    Ótimas dicas referentes a Buenos Aires. Tenho um amigo que foi para lá e me disse que o lugar é bom, tal como você falou. E recebi o convite da minha tia para ir lá no fim do ano. Fiquei super empolgada com a ideia, mas carecia de boas fontes de informação. Pelo menos acho que agora ninguém me engabela, hehehehe. Bem, vou contar isso para o Habibi… Ele adora saber coisas sobre a América Latina :).
    Merecidas férias…

    Bjks…

  5. Marina, viajei junto com voce rs! Muito bom “post” adorei. Beijos!

  6. Oi Marina, gostei de saber da sua experiência na Argentida sobre o dinheiro.
    Em setembro vou participar de um evento em Santa Fé na Argentina, depois do seu relato ficarei esperta com esses nossa vizinhos RS RS RS
    Bjs
    Maria

  7. Oi Marina, gosto mto do seu blog, ja me ajudou mto antes de eu me casar com um egipcio tambem… Vi suas fotos e percebi que vc nao esta usando hijab, vc nao segue mais o islam? Desculpe minha indiscricao…pois eh algo dificil de se ver.

    Salam alleikum

    Cris

    • oi Cris, pode perguntar, afinal no meu blog me exponho pra caramba, não tem como negar algumas repostas ahaha

      Eu sou muçulmana, sim, alhamdo lellah, mas não uso o véu desde que voltei pro Brasil. Já até fiz posts sobre isso, o véu não é requisito pra ser muçulmana e deixar de usa-lo não tem nada a ver com deixar a religião eheh

      beijos

  8. Olá Marina, gostaria de saber em qual hotel vc se hospedou e em que região vc acredita ser melhor pra turistas?

  9. Pessoal,
    Vejam dicas de roteiros, restaurantes, hotéis, tango e muito mais …
    http://www.dicasbuenosaires.com.br/
    abs

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: