Egito – um lugar complicado de amar


Confesso que depois de alguns anos escrevendo no blog, minha vida já mudou tanto e tantas vezes, que nem sei mais qual foco dar a isso aqui. Já notaram que ando postando menos, às vezes fico um bom período sem dizer nada. Não que eu não tenha mil pensamentos ou idéias, simplesmente coloco barreiras demais para vir me expressar. Já passei da fase de dar a cara pra bater à toa, e principalmente procurar discussões por aí.

Mas, toda vez que penso que talvez nem volte mais a escrever, encontro absurdos na internet que me fazem cair para trás. Primeiro, os brasileiros já evoluíram muitoooo, mas ainda tem muita gente preconceituosa e prepotente, que se acha mais que o resto do mundo.  Bom, aí que estou eu vagando pela internet, vendo notícias sobre o Egito, e sem querer, vejo alguns comentários sobre o Egito, que, hummmm, melhor nem comentar.

Gente, eu não estou aqui para defender o Egito até porque eu também não quis ficar morando lá, porém debochar e achar que minha cultura é superior, isso jamais. Eu já tive épocas de ver o Egito cor de rosa, defender coisas de lá quando nem era tão necessário assim, brigar com pessoas que gosto por pequenas discussões bobas à toa sobre o país (coisas que me arrependo até hoje), mas ultimamente tenho visto  tamanha falta de desrespeito com o povo egípcio, que mais do que nunca continuo com meu blog, mesmo na bagunça que ele é, pois o que quero não é dizer que Brasil ou Egito é melhor, apenas tentar desmistificar um pouco esse lugar que também tem muitas coisas encantadoras.

Eu só acho que nenhum lugar na terra é perfeito, se aquela pessoa só fala mal, é porque ela mesmo deve ter algum problema interno que não sabe resolver e desconta tudo em outras coisas e pessoas que não tem nada a ver com sua amargura.

Tem um filme egípcio que fala tudo isso que eu digo de outra maneira, pena que está em árabe, mas se alguém arriscar, vale muito a pena, chama-se “Asad Elswed”. A história é de um egípcio que vive há 20 anos nos EUA, tem passaporte americano, mas decide retornar ao Egito e às suas raízes. Ele nem leva o passaporte americano dele, pois tem orgulho de sua origem, mas até então não tinha voltado ainda  ao país. Bom, é uma comédia muito engraçada, acontece tudo que a gente ocidental acha engraçado e diferente no país. Aí vai uma lista:

– é ferrado pela polícia

– acham ele bizarro pq tem cabelo comprido

– sai sem camisa numa casa em que estão outras mulheres e quase apanha. Aliás, ele tenta cumprimentar com beijinho uma mulher casada ahauhau

– se ferra no trânsito

– é roubado pelo motorista de van que o pega no aeroporto e o engana até na conversão de libras para dólar

– apanha em um protesto contra americanos

– pega fila para fazer documentação e se ferra, até pagar propina

– come fisih e tem uma intoxicação alimentar

e por aí vai… mesmo assim, o filme dá um grande exemplo no final, do que é o Egito e suas pessoas, sua generosidade e amor que compartilham. Não preciso dizer que é do tipo de filme que você ri o tempo inteiro, mas se conhece o Egito pelo coração das pessoas, se debulha em lágrimas no final.

Vale a pena, aqui vai um clip sobre o filme que dá para ter idéia, mas não achei o filme mesmo com legenda em inglês.

Pra quem quiser tentar, aqui é o filme todo:

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em agosto 12, 2011, em No Brasil e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 19 Comentários.

  1. oiiiiiiiii vc ta online?

  2. adoro seu blooog
    leio tuudo
    parabenss otimos posts

  3. Oi marina eu assisti esse filme aqui no Egito ,rsrrs e muito engracado mesmo.
    Infeslimente tem pessoas que falam mal do Egito e nao exerga sua propria cultura e pais,como se esse fosse perfeito, pior ainda gente que mora no Egito e sai por ai debochando e falando mal do egito um pais tao sofrido,…Aqui esta longe de ser perfeito,a gente sabe,mais o Brasil tbm esta, ..

    Salam!

  4. Ah Marina, não tem bagunça nenhuma no seu blog, existe um foco, o Egito e quem ama o Egito, mesmo sem nunca ter ido la, como eu, vai estar sempre te acompanhando. Leio tudo, e amo quando vc posta filmes, musicas. Assisti Cairo Time e fiquei em estado de graça. As musicas do Maher Zain não me canso de ouvir, estou sempre compartilhando com alguém e todos amam. Não desanima não, que vc tem seguidores fiéis. Não importa o tempo que demore a postar. Bj

  5. Já tinha mesmo ouvido falar desse filme, Marina! Vou assití-lo, mesmo sem saber árabe! hehe
    Também adoro seu blog, e concordo com a Rita!
    Beijos

    http://www.diariodadanis.blogspot.com/

  6. Mas estou lamentando MUITO não poder assistir este filme, adorei o trailer!! Òh dó!

  7. OI Marina, sabe que penso o mesmo que vc, tb to cansada de dar a cara a tapa, de discussões inuteis, de me expor, mas mesmo não vindo muito aki como antes, eu recebo seus textos por email e acompanho tudo, pois gosto muito de vc e de sua perseverança em desmitificar o Egito.
    Adorei a indicação do filme e vou assistir hj ainda se der tempo.

  8. holá boa tarde quero saber de ;vc sobre homen egpcios.conheso um por internet.quero saber eles e onesto ele dis quer se casar com migo so que ele e casado.tenho um certo medo quero uma resposta;e e muçumano obrigada beijos

  9. Adorei o vídeo, vou tentar ver o filme, seu post parece uma visão verdadeira de quem conhece o Egito, sem a paixão e a ilusão de quem experimenta pela primeira vez. Depois de 2 anos casada com um egípcio, mesmo sem conhecer ainda O Egito ao vivo, vejo o pais assim também, uma terra difícil e cheia de problemas, mas encantadora e apaixonante, Má parabéns pelo post.bjusss

  10. Olá Marina!

    Como sempre você escreve ótimos posts sobre o Egito. Seu blog não é uma bagunça, muito pelo contrário, para mim é uma ótima fonte de informação, pois como te falei anteriormente, me relaciono com um egípcio.
    Realmente, por certas coisas não vale a pena brigar, leia-se comparação entre culturas. Tanto o Brasil como o Egito possuem uma linda história e uma rica cultura, não acho útil compará-los o tempo todo baseando-se em estereótipos. Cada pessoa deve tirar sua sincera conclusão, livre de estereótipos. Dessa forma, estou tendo já uma percepção do que pode ser o Egito para mim, assim como ele deve já ter uma visão do que pode ser o Brasil para ele.

    Salam!

  11. Oi Marina, não deixe de postar mensagens no seu blog mesmo recebendo criticas. Já li muito sobre o Egito Faraônico, mas, pouco sei sobre o Egito de hoje, e estou aprendo muito com o seu blog. Sempre encontro pessoas que fazem prejulgamentos de outros povos sem conhecê-los realmente, é incrível como muitos pessoas julgam as outras pela sua raça, religião, cor, opção sexual e por aí vai…, esquecem que somos todos feitos da mesma matéria e fazemos parte da raça humana. Continue desmistificando essas idéias preconceituosas que colocam sobre o povo egípcio.
    Grande abraço
    Maria

  12. quero uma resposta vc ainda não mandou pra ni

  13. Oi Marina
    Ridícula mesmo essa coisa de fazer comparações. É que o ser humano não pode ver dois países, duas opções sexuais, para tudo quer estabelecer uma hierarquia…. Um tem que ser melhor que o outro, não basta ser diferente.
    Essa semana eu estava vendo um programa muito interessante na TV Cultura, sobre a Primavera Árabe. Não sei se vão reprisar de novo.
    Me lembrei de quando estava em Londres, no começo do ano. Eu lia sobre isso todo dia (lá tem muito jornal que distribuem de graça nos trens e eu comprava uma versão baratinha do The Independent). E a mídia britânica fez uma cobertura extensa dos levantes no Oriente Médio.
    Fiquei impressionada com a coragem do povo egípcio… Morreram mais de 850 pessoas naqueles protestos.
    Queria muito que o povo aqui se indignasse assim também e marchasse sobre Brasília.
    Mas não tem jeito, aqui só o que interessa é futebol… panes et circens. É isso que o povo quer. Pão e circo.
    Não deixe seu blog de lado não, sempre vale a pena lê-lo,

  14. Oi Marina, entrei agorinha no seu blog e dei de cara com este post, se eu te disser que assisti esse filme com meu marido ontem vc acredita? Acho que a sintonia tá indo bem heim rrsrsrs…Esse filme é incrível e mostra bem, que mesmo quando vc não consiga viver no Egito, quando o avião decola o coração aperta, e dá até vontade de voltar…O menininho no filme diz pro Ahmed (o ator) que quem bebe água do Nilo sempre volta, eu bebi bastante rsrsrsrs espero voltar em breve pra rever pessoas muito queridas que deixei lá além da família é claro! Mas esse papo de pessoas falaram mal e desrespeitarem uma cultura só pq é diferente da delas é coisa de ser humano oco entende?! Quem teve a oportunidade de ir ao menos uma vez na vida ao Egito e se pensarem que as pessoas vivem com um salário mínimo de 100 dólares fora os 30 anos sem opinião própria devido à ditadura do sr Mubarak entende perfeitamente que aquele povo assim como qualquer outro tenta se virar como pode pra não morrer de fome. Não são más pessoas, pelo contrário, são muito boas pessoas e muito inteligentes também. O fato é que eles tem que dar os pulos deles pra tentar ter uma vida digamos dígna, pq cá entre nós com a vida cara que eles tem frente à moeda deles, os caras fazem milagre. Não é porque sou casada com um egípcio não, mas eu tiro o meu chapéu pro povo de Masr!!!
    Beijos grandes minha querida e fica tranquila, críticas assim sempre vêm de gente sem cultura, temos que manter nossa superioridade e rezar pra elas crescerem 🙂

  15. Eu assisti esse filme a um mês e amei. E entendi perfeitamente o que vc quiz dizer!

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: