Questão de higiene


Uma das coisas que mais dá discussão entre brasileiros que conhecem o Egito e os egípcios é a tal da higiene. Não vou entrar nos meandros das questões de higiene pessoal, mas do que a gente vê num caso específico, como restaurantes.

Algumas coisas que eu vi no Egito até viraram “piada interna” para nós. Em Alexandria, perto da fortaleza de Qat Bait, tinha uma sorveteria super famosinha, com sorvetes super deliciosos que eu apelidei carinhosamente de “finger ice cream”. Escolhi um de Macadâmia, sabor não muito comum no Brasil, e o moço que servia, pegou o dinheiro, com a mesma mão, sem luvas nem nada, pegou a casquinha e serviu o sorvete de massa, moldando com o próprio dedão dele a forma da bola… ahahaah é, entendeu o porque do finger ice cream, né? Nojinho, mas eu já tava numa fase mais tranquila e comi mesmo assim ahahah E era realmente maravilhoso o tal sorvete.

Bom, fora isso, tinha o pão que as pessoas compravam nas padarias (que pareciam umas prisões com grades ahaha). Como as pessoas compravam direto saído do forno, não dava nem para carregar no braço. Então o que faziam? Simplesmente espamarravam pelo chão, pelos capôs dos carros, bancos de bicicletas. Sim, sem proteção nenhuma. Para essa comida, eu criei o apelo de “pão de areia”, porque eu jurava que quando comia sentia que tava mastigando um pouco de areia ahaha

Bom, teriam outros exemplos para compartilhar, mas na maior parte das vezes eu sinceramente não vi nada de absurdo no Egito em relação a higiene, mesmo dentro das casas, comi muita coisa boa e bem preparada. Tem lugares bons e super limpos, e lugares baratíssimos onde a higiene não é prioridade, assim como no Brasil.

Pois então, de volta ao Brasil, que a gente acha super exemplo de limpeza, eu enchia tanto a orelha do Musta que ele pensou que ia ver coisas de outro mundo aqui. Aí que com o tempo, a gente começou a ver exemplos de porquice iguais do Egito, e claro, não é maioria, mas tá no mesmo nível.

Fomos num restaurante italiano super conceituado na rua Pamplona, pedimos um antepasto de beringela super delicioso. Quando estou na terceira, quarta colherada, vejo algo se mexendo. Estava cheio de bichos, minhoquinhas, sei lá o que era, lá dentro mexendo. E antepasto é coisa assada gente, não era bichinho vindo da terra porque o produto tava fresco :-S

Depois, estávamos em Santos uma vez, e procuramos uma padaria para tomar café da manhã. Na porta, eles estavam vendendo aqueles frangos, feito nas máquinas. Quando estava saindo com meu carro (porque não vi isso antes), como eu estava estacionada num ponto que dava pra ver atrás do balcão do frango, vi o moço que preparava os assados simplesmente pegar um espeto pronto e colocar no chão! SIM, NO CHÃO!!! E depois de alguns segundos, pegou o mesmo espeto que tinha uns 5 frangos, e botou na mesa para começar a cortar para vender.

– Viu Marina, você fica falando mal do Egito, mas o Brasil é a mesma coisa!!!

– Ah, não sei não Musta, lá a coisa era bem descarada, aqueles pães no chão.

– Ué, mas aqui a gente acabou de ver o frango no chão.

– Tá, mas tem o finger o ice cream…

– A única diferença é que a gente faz na frente dos clientes, no Brasil eles fazem escondido. Os egípcios são mais sinceros e verdadeiros, ué!

– ahahahaha tá certo, Musta, essa vai pro blog.

ps. Em nove meses, eu tive uma infecção alimentar no Egito. No Brasil, já faz 4 anos que estou de volta, e já tive umas três. No final das contas, acho que estamos mesmo quites.

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em setembro 25, 2011, em No Brasil, No Egito e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 13 Comentários.

  1. hahah. Adorei o post, Marina!!! Dei umas boas risadas. 🙂

  2. hahahaha!!! muito engraçado…. Aqui limpo? Onde vc viu isso? Nossa tem cada boteco nos grandes centros que pelo amor!! Rio, centro da cidade… dá uma passada por la… rsrsrs.. ontem eu assisti aquele filme que vc recomendou, do Ahmed Helmy (virei fã, vou assistir todos que achar no youtube), mesmo não entendendo nada de árabe da pra entender as situações hilarias e dei boas risadas….ate porque to começando a dar os primeiros passos em árabe e vai ser bom pra ir acostumando o ouvido…. tem um cena que o Said, parente la do Ahmed, faz xixi na rua….pensei: olha… tem isso la tambem!!!.. rsrsrsrsrs… Porque aqui.. é um ó!!! Ninguém merecer esses homens sem educação… kkkkkkkkkkkk

  3. Hahahahahahahahahahah

    É complicado! Finger Icecream, Berinjela viva… Egito e Brasil tem mais em comum do que se imagina kkkkkkkkkkkkkk

  4. HUAHUAHUAHUA
    Marina, lembrei do meu cunhado contando sobre o Churrasco-Grego que vendiam na frente da escola em que ele estudou:
    Fica no alto de uma ladeira e um belo dia o Churrasqueiro derrubou o espetão que desceu rolando desembestado.
    Um garoto que estava subindo pra ir à escola parou o espeto com o pé e o churrasqueiro veio correndo pegar a mescadoria, que ele colocou no forno depois de dar umas batidinhas.
    Calor mata os micróbios, né…?
    Além do mais, minha avó sempre disse que essas coisas sujinhas são ótimas pro organismo “criar anticorpos” e que as crianças ficam muito sensíveis se a gente não deixar elas comerem coisinhas assim…
    =P

  5. Mas infelizmente nao e merito so de Egito ou Brasil. Ja vi cada coisa horrosa por esta europa “civilizada”, requintada que se eu disser aqui vc teria ansia de vomitos, hehehe, bjs

  6. ..de repente era o “finger” que dava o tal sabor especial 😀 hehehe
    muito bom seu post ^.^

  7. Isso pq vc nao viu nos locais que vendem picles.. caiu no chao, o povo pisa e eles poem de volta nos baldes hahaha. Gato que faz xixi em cima dos queijos, rato que sai do meio dos vegetais..
    Complicado kkkkkkkkkkkkk
    No Brasa tb tem os imundinhos, mas ainda assim, eu acho que aqui ta ganhando de lavada rs

  8. Mininaaa hahahaha … caraca, mas nada supera o finger ice cream! 😀 hahaha
    Acho que eu iria rachar de rir só dever o cara me dando isso! 😀
    Adorei o post! Aff que já imagino que terie pérolas pra contar!
    Beijos

    diariodadanis.blogspot.com

  9. Muito Boa esta postagem! Acho que nós, eu não diria apenas os brasileiros, mas nós humanos temos sempre o vício de “enrolar o rabo, sentar em cima” e falar do outro!!! Estas questões são culturais…vemos chineses comendo insetos, criando cachorro para comer..Vemos países em que as pessoas comem com as mãos ( na bahia, também se come muito com a mão), em outros países se arrota à mesa para manifestar sua satisfação pelo convite e pela comida..e assim, podemos rodar o mundo!!! O importante é entender que as culturas são diferentes e não melhores ou piores uma das outras! Há que se aprender a olhar o mundo com os olhos da curiosidade sadia e, não da comparação! Afinal, quem disse que somos nós que estamos certos?

  10. Oi Marina, tudo bem?
    Por coincidência me chamo Marina também. =) Prazer.
    Encontrei seu blog e achei muito interessante… tudo!!!
    Principalmente por que… amo um muçulmano, ele é tudo o que eu sempre sonhei e muito mais… ele é fiel á sua religião e tem um caráter incrível!!!!
    Porém, eu não sou muçulmana… mas o amo com todas as minhas forças…
    Eu sinto que ele gosta de mim também, hoje conversando com ele eu disse que me converteria, mas disse brincando e quando ele ouviu… teve uma reação muito bonita; ele sorriu e ficou vermelho… depois ele me disse que eu não podia me converter por causa dele e isso eu concordo.
    Mas nada impede que eu o ame cada vez mais….
    Como foi com você? Quero tanto entrar em contato com você Marina, para me esclarecer duvidas e me ajudar…..
    Estou certa de que, um dia eu e ele vamos estar juntos!!

  11. SALAMO ALEIKUM…Voltei a ler seu Blog kkk, recordei muitas coisas. Marina teve a diarreia basica, causada pela água do Nilo? kkk. Eu tive kkk. sempre quando eu comia pão e sentia a areia lembrava de voce.

    Bom eu sempre me lembro dos jornais hihihihihi. Mas nunca me recusei a comer nada sempre dava um jeito de experimentar tudo, concordo plenamente com o desfecho da sua estoria eles sao mais sinceros e verdadeiros do que nós.

    Salam saudades,

  12. háa muito bom o seu post, quando fui pro Egito me deparei com o mesmo !
    rsrs mas não deixei de degustar dos exóticos pratos dessa Culinária egípcia ,ali-ás como dizia a minha ”AVÓ ” oque não mata ENGORDA !
    ABRAÇOS MARINA.

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: