Mais amor, menos rancor


Eu posso ser considerada uma eterna otimista. Daquelas pessoas irritantemente felizes, que geralmente acordam de bom humor e pronta para outra. Se tem uma coisa que aprendi aos longos dos anos, principalmente na adolescência, é ter amor próprio ou auto estima, denomine isso como quiser.

Não, não é algo fácil, eu demorei um bocado de anos para aprender que a felicidade está em mim e não no que os outros pensam de mim. Até por isso, aguento com certa passividade as mensagens que recebo nesse blog ao longo dos anos. Até porque não tenho que ficar provando nada para ninguém que mal me conhece. Também não preciso ficar dando mil detalhes da minha vida ou meu marido para mostrar que está dando certo para nós, como diz o ditado, para bom entendedor meia palavra basta, e não sou eu que vou dar aula de interpretação de texto via esse blog para certas pessoas que caem de paraquedas aqui.

Eu sei que pela busca do google, as pessoas chegam em posts específicos aqui. Geralmente elas caçam a palavra “casamento no Egito”, “homem árabe”, “homem muçulmano” e por aí vai, que são as tags mais usadas neste blog. Aí lêem um post qualquer e já caem de pau em cima de mim, sem nem ao menos ter tido trabalho de ir até o início e ver o que estou falando atualmente, ou ter uma ideia geral de quem eu sou e o que penso. Um post não reflete 100% do que eu penso e faço, até porque sou um ser em evolução. Tem coisas que escrevi há anos atrás que com certeza não penso mais igual hoje em dia. O blog é algo mutável, que cresce comigo.

Eu acabo não respondendo mais todos os comentários agressivos, pois eu sei que a maioria que me trata mal ou me critica sem ao menos ter lido parte do blog, está bem longe de conhecer a minha verdadeira personalidade ou o que faço na vida, quem são meus amigos, o que discuto na política ou na religião.

Mas tem épocas que chega uma enxurrada de negatividade, não sei vindo de onde. Eu imagino que alguém é tão agressivo contra mim quando tem alguma experiência ruim na vida, principalmente envolvendo homens estrangeiros, e já chega totalmente armada. Calma, eu não estou aqui para defender cafajestes, mas também não estou aqui para ser xenófoba ou detonar um país inteiro por causa dos erros de alguns.

Até porque convenhamos, o Brasil tá cheio de problemas e gente problemática, ladrões, corrupção e estupradores, não me venham com esse papinho de homem muçulmano maltrata mulher, que isso é a maior babaquice que você pode dizer, enquanto no seu próprio país tem exemplos de sobra para notar que gente ruim existe em todo lugarzinho desse planeta, e não é religião que determina isso.

Larga o seu livrinho do Caçador de Pipas ou Princesas do Deserto, você não conhece o mundo árabe ou muçulmanos porque leu essas baboseiras. Isso se chama entretenimento, assim como um filme desses blockbusters que você vê no cinema. Para conhecer um povo de verdade, não basta também ter um amigo de lá, ou namorado x, ou ter visitado o Egito uma ou outra vez. Também não adianta analisar todo um país, que tem mais de 80 milhões de habitantes, só por um exemplo de pessoa baixo nível que teve contato. Você frequentou todas as classes sociais daquele país? Foi desde uma feira livre na rua, até um evento de negócios?

Aqui no Brasil, você julgaria o país todo ao ter uma experiência apenas com alguém bem sem nível que te deu um golpe? Vamos ser mais realistas e práticas. Não me venham com “chorumelas” do tipo eu conheço dezenas de casos, conheço não sei quem na polícia federal que está de olho nisso, faço reportagens. Para, para com isso.

Primeira coisa, eu sou jornalista e sei o que é reportagem. Então antes de falar besteira, me diz qual jornal ou revista publicou esse seu texto tão importante, quais fontes usou, qual a confiabilidade que posso ter em seu relato? Qual é seu lead? Você conhece centenas de casos de mulheres enganadas? Nossa, eu também, mas eu abro meu leque e sei que esse tipo de golpe e global, não vou falar que só um país faz isso. É normal que você tendo sofrido um golpe de um cara de determinado país, vai procurar informações e se deparar com mais gente sofrendo do mesmo mal, porque sua busca foi direcionada para aquele país. Mas desculpa informar, isso acontece no mundo todo, com homem de todas as nacionalidades.

O bem e o mal não tem religião, não tem raça, não tem pátria. Toda vez que você acha que pode julgar um povo inteiro e dizer que nenhum deles presta, é porque não passa de mais uma seguidora de Hitler enrustida. É uma RACISTA e com RACISTA eu não tenho paciência, apesar de pouco me expressar nesse sentido porque não acho que devia perder meu tempo com isso.

Então gente, mais amor, por favor, e menos rancor. Se tem uma coisa que aprendi com todas as viagens que fiz na minha vida, com a minha experiência no Egito, é que o mundo é muito grande para a gente achar que tem resposta para tudo. Que o mundo é muito lindo para ser desperdiçado com rancor ou ódio. Que existe entre os seres humanos algo muito lindo, que são os sentimentos e emoções, iguais para todos, independente da língua que você fala.

Os malandros sempre existirão, mas com amor próprio – voltando ao início do meu post – você dificilmente cairá em qualquer história que te contem, seja na internet, seja na esquina da sua casa. Se amem, se valorizem, sejam felizes sem medos e preconceitos, só temos uma vida e não vamos gastar tempo com ódio, mas sim em vivermos em paz e de mente aberta ao que nos é diferente. Pode ser que sejamos muito mais parecidos do que você pensa.

 

 

Anúncios

Sobre Masr culinária mediterrânea

Encomendas para Zona Oeste e Centro de São Paulo. Outras localidades sob consulta. Como trabalhamos com matéria-prima fresca, o ideal é que pedimos sejam feitos com antecedência.

Publicado em maio 17, 2013, em No Brasil, No Egito e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 17 Comentários.

  1. Comentários em blogs são sempre problemáticos. Ainda não tive problema com isso, mas já combinei comigo mesma deletar as má-criações e ofensas gratuitas.
    O tema mais procurado em meu blog é casamento com estrangeiro no Brasil e pedido de visto permanente, fico abismada com o tanto de gente que chega todos os dias procurando sobre isso!
    Bj

    • eu também recebo todo dia pedidos de ajuda sobre visto. Detalhe que eu não entendo porque ninguém vai na embaixada ou algum órgão oficial e pergunta! Claro que a internet pode ajudar, mas ninguém que faz blog é agente de imigração…

      • Olha, acho que o povo anda achando demais que eu sou agente de imigração, porque está chovendo perguntas desse naipe por lá, não sei como eu ainda tenha paciência em responder rs… Mas é preguiça, Marina, preguiça pura desse povo, ou então burrice demais, querem tudo mastigadinho! Aff…

  2. lol…Aplausos em pé! :*

  3. Não sou expert no assunto! Mas recebi muitos “Eu te amo!”, “Vc é incrível, e já te amo!”, “Estou com um problema!” etc etc… De gente que mal conhecia. Nunca mais soube dessas criaturas idiotas ou elas souberam de mim, Exclui imediatamente após essas “declarações românticas”, não sem antes dar umas patadas bem dadas. O mundo tá nadando em informações e aparecem dúzias de retardadas levando golpe?! E ainda saem culpando terceiros por suas imbecilidades! Sempre foi fácil jogar a culpa nos outros! Interessante como a verdade está bem visível a quem quer ver. Apaixonados sempre foram cegos, mas prefiro chamar de burros mesmo! Quem tiver seus erros que os assuma e use como lição para evitar outros. Sair julgando e condenando os demais é muito bom! Suportar seu farto sozinho é outra história…

  4. Perfeito!!!!! Muitas se deixam enganar com qualquer ‘eu te amo’!!!! Estão tão desiludidas q realmente acham q um cara as ama numa declaração de amor em menos de 5 minutos de chat e, pior, sem pesquisar e conhecer a cultura do cara para saber se o modo q elas estão se comportando está de acordo ou não com o q é aceitável na cultura deles…
    Assim como há cafajestes, há muitos homens sérios e relacionamentos q, de fato, deram certo.
    E se engana q só as ‘moçoilas’ são enganadas… o q eu tenho visto de caça-dotes… afffff…..

  5. Quem tem amor proprio difcilmente cai nesse tipo de relacionamento PIEGAS, dificilmente fica tao vunerel a ponto de perder o raciocino e controle.

  6. e ingrivel.. como eu penso que me parece muito com voce Marina! parabéns querida e falando em amor. amo seu blog….

  7. Gostei demais do seu post florzinha, aliás gosto mt do seu blog, esse eh meu primeiro comentário. Sou cristã e também prezo o amor entre os povos, pessoas, a palavra branda e o bom entendimento. Claro que existem pessoas boas e más no mundo inteiro e não podemos generalizar. Eu oro por paz e uma humanidade fraterna. Salam querida, parabéns pelo blog, pela coragem e conquistas. Deus abençoe!

  8. maria figueiredo

    ola muito obrigada gostei de ler toda essa pagina sua ; mais amor menos rancor;na e meu caso;lutei por um amor do cairo a 5 anos mas ele comeou; a me trair e muito; tipo manda convite tipo voce vem e olha eu com esses tempo todo esse rapaz; era a minha felicidade mas na deu certo e ele comeou abrigar comigo ficou dificio mandava uns i__mail bem pesado ficou esse por eu na ir rapdo e ele pode vim mas e aquela historia se no manda convite se no vem eu na vou esse e o perfil dele ai na dexisti;na apenas dei um pempo;

    Date: Fri, 17 May 2013 13:20:09 +0000 To: maria.aparecida.figueiredo@hotmail.com

  9. Luciana Carneiro Aguera

    Flor, joga água fria nessa fervura que vc não pode passar nervoso. Pensa nas flores, no céu azul, numa bela piscina ou num copo de coca-cola trincando que passa. Deixa as pessoas desagradáveis pra lá e responda a pergunta de dois bilhões d dólares: e o seu bebê, como está?

  10. Gente, relacionamento com egipcíos é uma roleta russa. Se dá certo ou não, só Deus sabe. Mas uma coisa é constante: a mulher sempre sai perdendo! Muito ou pouco, mas sai. As vezes perde a liberdade que tinha no Brasil, as vezes perde a opinião porque ela fica nula, perde oportunidades profissionais pois no Egito o trabalho feminino não tem o mesmo valor que no Brasil, as vezes perde dinheiro, as vezes perde a religião porque a marido não aceita tal e tal religião. Tem que pensar muito bem antes de entrar nessa, digo por experiência própria!

  11. Gostei do seu comentário sempre 10!! Walew Luiza!!

  12. Um conhecido meu postou hoje de manhã no facebook a foto da Miss Brasil (ou Miss America?) que é indiana. A moça é linda. Ele postou alguns comentários que leu, das pessoas, a respeito dela. Coisas tão baixas que não vou me dar ao trabalho de contar. Mas é assim: a mentalidade de algumas pessoas é medíocre demais. Não vale a pena você sequer responder aos comentários, quando forem negativos ou maldosos. As pessoas precisam se dar conta de que o amor não tem fronteiras geográficas.

Deixe um comentário e vamos interagir!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: